Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Bom separar os mocinhos dos vilões


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

01/08/2015 | 07:00


Os vereadores de Diadema aprovaram aumento de 49% em seus salários. Duas semanas depois, sob forte pressão popular, recuaram. E agora querem até diminuir o número de cadeiras na Câmara, de 21 para 11. Como, em 15 dias, deixaram de ser vilões para posarem de bons moços? Algumas coisas devem ser explicadas. Vamos a elas. Teve parlamentar que durante as discussões internas, entre eles, defendeu o aumento. E quando o assunto tornou-se público foi a favor de recuar. Um deles, segundo fontes do Legislativo, foi Vaguinho do Conselho (PSB). “É agora ou nunca”, teria dito, sobre conseguir o aumento. “Quem votar contra é oportunista”, teria dito para Reinaldo Meira (sem partido) e José Antônio da Silva (PT), que aquela altura já consideravam o reajuste um equívoco. Veio o movimento da sociedade, mais vereadores recuaram em efeito cascata. E o que fez Vaguinho? Viu que a majoração nos salários ficou inviável e jogou para a torcida. Como ele mesmo diria, foi oportunista. O socialista foi o primeiro a falar para a imprensa que era favorável a revogar o aumento. Logo ele, que nos encontros a portas fechadas criticava quem era a favor da revogação. Não pegou bem junto aos colegas de Câmara. Mas saiu bonito para o povo. Ou não.

Convite
Mais um aviso ao vereador João Batista (PTB), de São Bernardo, que só fica sabendo das coisas de seu partido pela imprensa. Segunda-feira, às 19h, no Buffet Tutti Noi, o ex-parlamentar Admir Ferro assumira oficialmente a presidência do PTB municipal. Também haverá filiações em massa. O mandatário estadual do partido, deputado Campos Machado, e o deputado federal Alex Manente (PPS) confirmaram presença. Se ninguém lhe comunicou ou não lhe achou, sinta-se convidado, vereador.

Polêmica
Grupo de estudos formado por alunos da UFABC (Universidade Federal do ABC) nas redes sociais têm atacado a imprensa e o PSDB. Tem causado certo desconforto na comunidade acadêmica por utilizar o logotipo e o nome da instituição federal para se posicionar politicamente.

Cadeiras mantidas
Os vereadores de Diadema Reinaldo Meira e José Zito da Silva, o Zezito, tiveram vitória na Justiça Eleitoral. O suplente Geraldinho do Sapopema, que reivindica as cadeiras dos parlamentares por saída do PR, não obteve êxito. A dupla, que deixou a legenda e deve migrar para o PPS, alega ter sido expulsa pelo ex-presidente José Carlos Gonçalves.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bom separar os mocinhos dos vilões

Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

01/08/2015 | 07:00


Os vereadores de Diadema aprovaram aumento de 49% em seus salários. Duas semanas depois, sob forte pressão popular, recuaram. E agora querem até diminuir o número de cadeiras na Câmara, de 21 para 11. Como, em 15 dias, deixaram de ser vilões para posarem de bons moços? Algumas coisas devem ser explicadas. Vamos a elas. Teve parlamentar que durante as discussões internas, entre eles, defendeu o aumento. E quando o assunto tornou-se público foi a favor de recuar. Um deles, segundo fontes do Legislativo, foi Vaguinho do Conselho (PSB). “É agora ou nunca”, teria dito, sobre conseguir o aumento. “Quem votar contra é oportunista”, teria dito para Reinaldo Meira (sem partido) e José Antônio da Silva (PT), que aquela altura já consideravam o reajuste um equívoco. Veio o movimento da sociedade, mais vereadores recuaram em efeito cascata. E o que fez Vaguinho? Viu que a majoração nos salários ficou inviável e jogou para a torcida. Como ele mesmo diria, foi oportunista. O socialista foi o primeiro a falar para a imprensa que era favorável a revogar o aumento. Logo ele, que nos encontros a portas fechadas criticava quem era a favor da revogação. Não pegou bem junto aos colegas de Câmara. Mas saiu bonito para o povo. Ou não.

Convite
Mais um aviso ao vereador João Batista (PTB), de São Bernardo, que só fica sabendo das coisas de seu partido pela imprensa. Segunda-feira, às 19h, no Buffet Tutti Noi, o ex-parlamentar Admir Ferro assumira oficialmente a presidência do PTB municipal. Também haverá filiações em massa. O mandatário estadual do partido, deputado Campos Machado, e o deputado federal Alex Manente (PPS) confirmaram presença. Se ninguém lhe comunicou ou não lhe achou, sinta-se convidado, vereador.

Polêmica
Grupo de estudos formado por alunos da UFABC (Universidade Federal do ABC) nas redes sociais têm atacado a imprensa e o PSDB. Tem causado certo desconforto na comunidade acadêmica por utilizar o logotipo e o nome da instituição federal para se posicionar politicamente.

Cadeiras mantidas
Os vereadores de Diadema Reinaldo Meira e José Zito da Silva, o Zezito, tiveram vitória na Justiça Eleitoral. O suplente Geraldinho do Sapopema, que reivindica as cadeiras dos parlamentares por saída do PR, não obteve êxito. A dupla, que deixou a legenda e deve migrar para o PPS, alega ter sido expulsa pelo ex-presidente José Carlos Gonçalves.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;