Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 10 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Desempenho diante de paulistas deixa o Santo André em alerta

Time somou apenas nove pontos em nove jogos
contra 'vizinhos'; próximo adversário é o Corinthians


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

05/11/2009 | 07:00


O Brasileiro é considerado injusto por muitos torcedores pela predominância paulista. São seis equipes do Estado que participam do mais importante torneio do País e, não bastasse a proximidade entre elas (Palmeiras, Corinthians, Santos, São Paulo, Santo André e Barueri), se enfrentam uma ou mais vezes no Paulistão e outras pelo Nacional. Ou seja, todos se conhecem bem.

O Santo André enfrenta no domingo, no Pacaembu, o Corinthians, último vizinho que terá pela frente neste Brasileirão. Só a vitória interessa para a equipe deixar a zona de rebaixamento (para isso o Botafogo tem de perder para o Coritiba, no Engenhão), mas, se depender do restrospecto diante dos paulistas no campeonato, tem de ficar em alerta.

Foram nove duelos, com uma vitória, seis empates e duas derrotas. Se o número de insucessos é pequeno (foi superado pelo Palmeiras, no primeiro turno, e Santos, no segundo), teve apenas um triunfo (sobre o Palmeiras, há três rodadas) e muitas igualdades (São Paulo e Barueri, duas vezes cada, Santos e Corinthians, uma cada). Mesmo assim, os jogadores acreditam na soma dos três pontos.

"Não só diante de paulistas mas em todos os duelos contra os grandes temos feito bons jogos", disse o meia Pablo Escobar. "O Brasileiro é como um miniPaulistão e o jogo se torna mais pegado. Mas o importante é sair com resultado positivo", emendou o meia Camilo. "Atuar contra paulistas é mais difícil, porque as equipes se conhecem e quem errar menos sai com a vitória", completou o zagueiro Cesinha.

"Em todos os jogos contra times de São Paulo nós crescemos, porque sempre é bom. Todos ficam motivados. Mas agora o empate não interessa, só a vitória", comentou o lateral-direito Rômulo, que estreou pelo Santo André justamente contra o Timão no primeiro turno (empate por 1 a 1 em São José do Rio Preto).

Ontem, o time treinou em dois períodos no Marcelinho Carioca Sport Center, em Atibaia. Hoje, repete o cronograma e, amanhã, faz o coletivo na parte da manhã e regressa à região após o almoço.

LUIZ HENRIQUE - O ex-zagueiro e ala do Santo André, que está no Ankaragücü (Turquia), visitou na terça-feira alguns velhos conhecidos do clube, como o goleiro Neneca e o atacante Nunes, entre outros. O jogador permaneceu no clube de maio de 2006 até o meio do ano passado e participou da campanha do acesso à Série A-1 do Paulista. Luiz Henrique fará artroscopia no joelho esquerdo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Desempenho diante de paulistas deixa o Santo André em alerta

Time somou apenas nove pontos em nove jogos
contra 'vizinhos'; próximo adversário é o Corinthians

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

05/11/2009 | 07:00


O Brasileiro é considerado injusto por muitos torcedores pela predominância paulista. São seis equipes do Estado que participam do mais importante torneio do País e, não bastasse a proximidade entre elas (Palmeiras, Corinthians, Santos, São Paulo, Santo André e Barueri), se enfrentam uma ou mais vezes no Paulistão e outras pelo Nacional. Ou seja, todos se conhecem bem.

O Santo André enfrenta no domingo, no Pacaembu, o Corinthians, último vizinho que terá pela frente neste Brasileirão. Só a vitória interessa para a equipe deixar a zona de rebaixamento (para isso o Botafogo tem de perder para o Coritiba, no Engenhão), mas, se depender do restrospecto diante dos paulistas no campeonato, tem de ficar em alerta.

Foram nove duelos, com uma vitória, seis empates e duas derrotas. Se o número de insucessos é pequeno (foi superado pelo Palmeiras, no primeiro turno, e Santos, no segundo), teve apenas um triunfo (sobre o Palmeiras, há três rodadas) e muitas igualdades (São Paulo e Barueri, duas vezes cada, Santos e Corinthians, uma cada). Mesmo assim, os jogadores acreditam na soma dos três pontos.

"Não só diante de paulistas mas em todos os duelos contra os grandes temos feito bons jogos", disse o meia Pablo Escobar. "O Brasileiro é como um miniPaulistão e o jogo se torna mais pegado. Mas o importante é sair com resultado positivo", emendou o meia Camilo. "Atuar contra paulistas é mais difícil, porque as equipes se conhecem e quem errar menos sai com a vitória", completou o zagueiro Cesinha.

"Em todos os jogos contra times de São Paulo nós crescemos, porque sempre é bom. Todos ficam motivados. Mas agora o empate não interessa, só a vitória", comentou o lateral-direito Rômulo, que estreou pelo Santo André justamente contra o Timão no primeiro turno (empate por 1 a 1 em São José do Rio Preto).

Ontem, o time treinou em dois períodos no Marcelinho Carioca Sport Center, em Atibaia. Hoje, repete o cronograma e, amanhã, faz o coletivo na parte da manhã e regressa à região após o almoço.

LUIZ HENRIQUE - O ex-zagueiro e ala do Santo André, que está no Ankaragücü (Turquia), visitou na terça-feira alguns velhos conhecidos do clube, como o goleiro Neneca e o atacante Nunes, entre outros. O jogador permaneceu no clube de maio de 2006 até o meio do ano passado e participou da campanha do acesso à Série A-1 do Paulista. Luiz Henrique fará artroscopia no joelho esquerdo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;