Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 16 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Bate-boca na Câmara de São Caetano


Raphael Rocha
Do dgabc.com.br

17/05/2019 | 22:38


Os vereadores Marcel Munhoz (Cidadania) e César Oliva (PR), de São Caetano, vira e mexe entram em conflito quando a pauta é segurança. Munhoz foi delegado da Polícia Civil, enquanto Oliva teve boa inserção em conselhos de segurança de bairros. Na terça-feira, outro episódio do conflito foi visto, mas desta vez com potencial mais bélico. O republicano estava na tribuna para reclamar do fato de servidores públicos de São Caetano não serem cedidos a órgãos administrativos do Estado quando foi interpelado pelo colega. Alegou que o tempo de discurso era curto e, portanto, não iria ceder a fala. Quando terminou de discursar, Munhoz empunhou o microfone e alfinetou Oliva. Chamou o parlamentar de ‘ganso’, termo usado na polícia para denominar quem se diz entendido no tema segurança pública sem nunca ter passado pela corporação. “É o nosso ganso de São Caetano. Tem de prestar concurso público, que vai abrir logo. Aí, aprender um pouquinho”, disparou. Oliva rebateu e os dois trocaram farpas públicas. Passado o debate acalorado, Oliva comentou com colegas que iria acionar o conselho de ética contra Munhoz.

Entrelinhas
Repercute a informação dada pela coluna de que a defesa do prefeito cassado de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), incluiu a mulher do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, no rol de advogados nos processos em que o socialista tenta reverter o impeachment sofrido no mês passado. Roberta Maria Rangel figura na lista de defensores de Atila. No meio político da cidade, a interpretação foi a de que Atila acredita ser possível reverter a cassação somente no Supremo – ele já perdeu liminar em primeira instância e aguarda análise do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo).

Movimento – 1
O PR de Ribeirão Pires abriu sua sede na noite de quinta-feira em evento que teve como principal estrela o ex-prefeito Clóvis Volpi (Patriota). Mas chamou mesmo atenção o fato de o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (Cidadania), ter comparecido ao ato e, mais do que isso, subido ao palanque. Volpi deve ser adversário do atual chefe do Executivo de Ribeirão, Adler Kiko Teixeira (PSB), em 2020. Kiko foi padrinho político de Maranhão. A aparição de Maranhão no palanque de Volpi só reforça a tese de afastamento dos antigos aliados.

Movimento – 2
Aliás, o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (Cidadania), recebeu, em seu gabinete, outro rival do prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB): o ex-vice-prefeito Edinaldo de Menezes, o Dedé (Cidadania). Dedé, que foi vice de Volpi e, em 2016, duelou contra Kiko pelo cargo máximo da Prefeitura ribeirão-pirense, levou o vereador Humberto D’Orto, o Amigão (PTC), para a agenda – Amigão é oposição a Kiko na Câmara.

Indicação
A Câmara de Mauá optou por indicar um servidor para fazer parte da comissão regional proposta pelo Legislativo de Santo André para brigar, junto ao governo do Estado, pela manutenção do modal monotrilho para a Linha 18-Bronze. Assessor da presidência da casa, Thiago Bernardo da Silva participará do grupo. Após prometer tirar a Linha 18-Bronze do papel, o governador João Doria (PSDB) abriu a possibilidade de adotar o sistema de BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade).

Garantia
Assessor especial do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), e responsável pela articulação do governo com a Câmara, Marquinhos da Liga entrou em contato com a coluna para garantir que a base de sustentação na casa está sólida e que a votação das contas do chefe do Executivo, na quinta-feira, é prova de que não há ruído na relação. Ele garantiu que, apesar do estremecimento com a votação de emenda que desagradou o Paço, qualquer rusga foi superada. “Essa aproximação e união da base vão até 2020”, bancou o articulador. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bate-boca na Câmara de São Caetano

Raphael Rocha
Do dgabc.com.br

17/05/2019 | 22:38


Os vereadores Marcel Munhoz (Cidadania) e César Oliva (PR), de São Caetano, vira e mexe entram em conflito quando a pauta é segurança. Munhoz foi delegado da Polícia Civil, enquanto Oliva teve boa inserção em conselhos de segurança de bairros. Na terça-feira, outro episódio do conflito foi visto, mas desta vez com potencial mais bélico. O republicano estava na tribuna para reclamar do fato de servidores públicos de São Caetano não serem cedidos a órgãos administrativos do Estado quando foi interpelado pelo colega. Alegou que o tempo de discurso era curto e, portanto, não iria ceder a fala. Quando terminou de discursar, Munhoz empunhou o microfone e alfinetou Oliva. Chamou o parlamentar de ‘ganso’, termo usado na polícia para denominar quem se diz entendido no tema segurança pública sem nunca ter passado pela corporação. “É o nosso ganso de São Caetano. Tem de prestar concurso público, que vai abrir logo. Aí, aprender um pouquinho”, disparou. Oliva rebateu e os dois trocaram farpas públicas. Passado o debate acalorado, Oliva comentou com colegas que iria acionar o conselho de ética contra Munhoz.

Entrelinhas
Repercute a informação dada pela coluna de que a defesa do prefeito cassado de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), incluiu a mulher do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, no rol de advogados nos processos em que o socialista tenta reverter o impeachment sofrido no mês passado. Roberta Maria Rangel figura na lista de defensores de Atila. No meio político da cidade, a interpretação foi a de que Atila acredita ser possível reverter a cassação somente no Supremo – ele já perdeu liminar em primeira instância e aguarda análise do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo).

Movimento – 1
O PR de Ribeirão Pires abriu sua sede na noite de quinta-feira em evento que teve como principal estrela o ex-prefeito Clóvis Volpi (Patriota). Mas chamou mesmo atenção o fato de o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (Cidadania), ter comparecido ao ato e, mais do que isso, subido ao palanque. Volpi deve ser adversário do atual chefe do Executivo de Ribeirão, Adler Kiko Teixeira (PSB), em 2020. Kiko foi padrinho político de Maranhão. A aparição de Maranhão no palanque de Volpi só reforça a tese de afastamento dos antigos aliados.

Movimento – 2
Aliás, o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (Cidadania), recebeu, em seu gabinete, outro rival do prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB): o ex-vice-prefeito Edinaldo de Menezes, o Dedé (Cidadania). Dedé, que foi vice de Volpi e, em 2016, duelou contra Kiko pelo cargo máximo da Prefeitura ribeirão-pirense, levou o vereador Humberto D’Orto, o Amigão (PTC), para a agenda – Amigão é oposição a Kiko na Câmara.

Indicação
A Câmara de Mauá optou por indicar um servidor para fazer parte da comissão regional proposta pelo Legislativo de Santo André para brigar, junto ao governo do Estado, pela manutenção do modal monotrilho para a Linha 18-Bronze. Assessor da presidência da casa, Thiago Bernardo da Silva participará do grupo. Após prometer tirar a Linha 18-Bronze do papel, o governador João Doria (PSDB) abriu a possibilidade de adotar o sistema de BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade).

Garantia
Assessor especial do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), e responsável pela articulação do governo com a Câmara, Marquinhos da Liga entrou em contato com a coluna para garantir que a base de sustentação na casa está sólida e que a votação das contas do chefe do Executivo, na quinta-feira, é prova de que não há ruído na relação. Ele garantiu que, apesar do estremecimento com a votação de emenda que desagradou o Paço, qualquer rusga foi superada. “Essa aproximação e união da base vão até 2020”, bancou o articulador. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;