Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PV, PPS e Psol querem cassar Renan



18/06/2007 | 07:16


Diante da manobra pelo arquivamento do processo por falta de decoro parlamentar contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), PV, PPS e Psol vão se unir para tentar reverter a decisão do Conselho de Ética e cassar o mandato do peemedebista. Os três partidos estudam recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal), caso o Conselho alegue que a perícia da Polícia Federal foi falha e engavete o processo. As três legendas deverão ainda pedir ao Conselho de Ética abertura de um novo processo contra o presidente do Senado.

“Vou lutar pessoalmente pela cassação dele (Renan)”, afirmou o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ). “Vamos entrar no Supremo questionando a legitimidade de uma perícia sem valor legal. Aliás, é surpreendente que a Polícia Federal se preste a um papel desses”, disse. “Vamos tentar evitar que o Senado cometa um suicídio.”

Gabeira começa nesta segunda-feira uma maratona de encontros com os senadores do Conselho para pedir o aprofundamento das investigações e perícia detalhada dos documentos apresentados pelo presidente do Senado para tentar comprovar a venda de R$ 1,9 milhão em gado em quatro anos.

Para o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), integrante do Conselho, dificilmente o Supremo irá interferir em uma decisão do Senado. “Se o Senado decidir arquivar o processo ou prosseguir as investigações contra Renan Calheiros, as duas decisões têm base regimental”, observou. “Formalmente terá sido feita uma investigação, onde se cumpriram as etapas estipuladas na lei e no regimento do Senado. O que questionamos é o aspecto ético e moral”, afirmou Demóstenes.

O Conselho de Ética deve decidir nesta terça-feira o futuro do senador Renan Calheiros. A expectativa é que o processo contra o presidente do Senado seja arquivado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;