Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Lembranças da região O avô na Mercswiss Cinemas do ABC Uma aposta em São Bernardo

Ontem foi o aniversário de Rodrigo Saturnino Braga, integrante do Memofut (Grupo Literatura e Memória de Futebol), grupo que o inspirou a fazer mestrado e a programar doutorado, ambos voltados à pesquisa do futebol. O botafoguense Rodrigo tem belas histórias do Grande ABC


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

17/01/2022 | 04:44


Desfile de craques no 

Rio de Janeiro

Depoimento: 

Rodrigo Saturnino Braga

Sou de uma família botafoguense. Já na segunda metade da década de 1910, meu bisavô levava meu avô e meu tio-avô aos jogos do Botafogo, em General Severiano. Meu avô ia com meu pai e meu tio. Estes levaram seus filhos e nós levamos os nossos. Espero poder levar os netos, não mais em General Severiano, mas no Nilton Santos ou no Maracanã.

Memofut

A minha dissertação para o mestrado foi baseada na pesquisa que realizei para o Memofut, o Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais, o torneio nacional, organizado pela CBD, entre 1922 e 1962. O Memofut foi fundamental para me motivar a fazer o curso e resgatar um plano adiado há mais de 40 anos. 

Padrinho

Meu padrinho no Memofut é o Domingos D’Angelo, que me recebeu como um velho amigo desde a primeira reunião que frequentei, em 2011. O grupo todo é muito especial, mas gostaria de destacar o Alexandre Andolpho, com quem tive a honra de dividir algumas apresentações, e o Gustavo Carvalho, o primeiro a apontar que a pesquisa sobre o Campeonato Brasileiro de Seleções tinha potencial para ser a base de um trabalho acadêmico.

Orientador

O meu orientador, o professor-doutor Bernardo Buarque de Hollanda, foi muito importante nos dois anos do mestrado. Meu contato com ele começou no Memofut, grupo do qual também faz parte e acompanha.

Temática

Das pesquisas que fiz para o Memofut, gosto das sobre a Copa do Mundo de 1962, sobre o melhor Botafogo da história e a sobre o Pelé, realizada pelo Alexandre, com a minha ajuda. Além da que serviu de base para a dissertação do mestrado, que espero ser a base de um livro a ser lançado este ano.

Grande ABC

Meu relacionamento com a região vem da infância. Meu querido avô materno, Narciso Guimarães, foi um dos diretores da Mercantil Suissa (ou Mercswiss), ‘em São Bernardo do Campo’, como ele gostava de citar. Trabalhou lá do início dos anos 1950 até 1964 ou 1965, quando a fábrica foi vendida. A Mercantil era uma fábrica de excelentes bicicletas. No ABC, depois das bicicletas, minhas referências são os cinemas. Trabalhei na indústria cinematográfica por mais de 40 anos e jamais esquecerei a força dos cinemas Tangará, em Santo André, São Bernardo, em São Bernardo, e Vitória, de São Caetano. Casas de grandes rendas, especialmente com filmes populares e familiares como os do grupo Trapalhões.

Uma aposta

Uma boa história de futebol acontecida no ABC envolve meu avô, mas em um jogo em Portugal. Ele tinha feito amizade com o dono de um bar-restaurante, onde fazia muitas das refeições, especialmente depois que minha avó voltou para o Rio de Janeiro, com o objetivo de ajudar as filhas a cuidar dos netos. O amigo era um lisboeta, torcedor do Benfica, contra quem o Santos fazia a final da Taça Intercontinental/ Mundial de Clubes de 1962. Depois de um jogo equilibrado no Maracanã, estava confiante na vitória do clube português no segundo encontro e em uma eventual finalíssima, ambas em Lisboa. Meu avô não deixou por menos: “Sou Santos e não vale gol do Pelé”. Valia uma garrafa de whisky.

O resultado, todos sabemos, 5 a 2 para o Santos, com três gols de Pelé, ou seja, para fins da aposta, 2 a 2. Eles, então, resolveram dividir o custo da garrafa, sem deixar de saboreá-lo. Aquele foi um jogo que valeu um bom brinde.

Ídolos

Pelé foi o mais completo que vi atuar, o único capaz de executar tudo o que um jogador pode fazer dentro de campo. Inigualável. 

Meus ídolos no futebol são os grandes craques do período 1962-1970, a começar por Pelé e por Garrincha, do meu Botafogo. Depois, Nilton Santos, Gérson, Jairzinho, Rivelino e Tostão. Tive o privilégio de assistir a todos, ao vivo, no Maracanã e, no caso do Botafogo, em General Severiano.

De primeira

Nascimento: Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 1954.

Filiação: Cláudio Saturnino Braga e Carmem Guimarães.

Estado civil: casado, seis filhos.

Formação: administração pública pela Ebap (Escola Brasileira de Administração Pública) da FGV (Fundação GetUlio Vargas), Rio de Janeiro. 

Mestrado: concluído, em dezembro de 2021, em bens culturais e projetos sociais no Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da FGV (FGV/CPDOC).

Próximo passo: fazer o doutorado, também no FGV/CPDOC, para continuar a pesquisar a história do futebol brasileiro. Começa em março.

Em 17 de janeiro de...

1902 – Do correspondente do Estadão na Estação Rio Grande da SPR (hoje Rio Grande da Serra): fundou-se aqui uma sociedade recreativa denominada “O Pindorama”, que tem por fim difundir a instrução.

A sua diretoria compõe-se dos srs. Francisco Machado, Augusto da Silva, Angelino Arnoni, Avelino Monteiro, João Monteiro e Pedro dos Santos.

Nota – Raramente notícias deste gênero eram assinadas pelos correspondentes. Em despachos anteriores, soube-se que o correspondente de Rio Grande era ligado à área educacional. Seria um desses nomes da entidade que nascia?

1952 – O posto de Santo André do Iapetc (Instituto de Apósentadoria e Pensões dos Empregados em Transportes e Cargas) mudava de endereço: deixava a Rua Luiz Pinto Flaquer e instalava-se na Avenida Quinze de Novembro. de Santo André.

Hoje

Dia dos Tribunais de Contas do Brasil, instalado em 1893

Diário há meio século

Domingo, 16 de janeiro de 1972 - Ano 13, edição 1742

Indústria – Ford estudava a construção de uma fábrica de motores no Grande ABC.

Craques do Rádio – Hoje, no Estádio Municipal de Santo André, Santo André x Juventus, campeão do Paulistinha 71. Comando de Rolando Marques; reportagens: Jurandir Martins e Fernando Lima; comentários: Aristides Vital; plantão e loteria esportiva: Sidney Lima.

Notas – O Estádio Municipal de Santo André receberia o nome de Bruno José Daniel; o Santo André era ainda FC; a Rádio Diário do Grande ABC estava completando dois anos, pois foi fundada em 11 de janeiro de 1970, em substituição à antiga Rádio Independência, de São Bernardo; a equipe de esportes ainda não adotara o slogan ‘Craques do Rádio’ – mas eram todos craques.

Diário há 30 anos

Sexta-feira, 17 de janeiro de 1992 - Ano 33, edição 7964

Tempo – Chuva isola a Baixada Santista; na Anchieta/Imigrantes houve queda de barreiras; na Rodovia Pedro Taques, deslizamentos e alagamentos.

Santos do Dia

Sulpício (França, Vatan, 576 – Bourges, 647).

Antão ou Antonio do Deserto que faleceu no Egito em ? Leonila



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;