Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Casos de dengue apresentam ligeira queda no Grande ABC

Até a 1º quinzena de março, foram confirmadas 31 notificações


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

22/03/2019 | 07:00


 Mesmo diante de um verão atípico, com fortes chuvas e temperaturas acima da média, municípios do Grande ABC apresentam, neste ano, ligeira queda no número de casos confirmados de dengue na comparação com o mesmo período de 2018.

Até a primeira quinzena de março, foram notificados 31 casos da doença em seis cidades do Grande ABC, com exceção de Mauá, ou seja, dois registros a menos do que em 2018. Deste total, 21 foram importados, enquanto dez são autóctones – contraídos dentro do próprio território dos municípios. Nenhum óbito foi registrado no período.

Conforme balanço divulgado pelas prefeituras, 300 casos suspeitos aguardam resultado de análise de amostra coletada dos pacientes.

Assim como no ano passado, novamente cidades da região apresentam cenário oposto ao do Estado, que tem observado crescimento na quantidade de contaminações por dengue. Até o dia 18 de março, foram confirmados 40.721 notificações, volume superior aos 3.895 casos registrados no mesmo período de 2018. Segundo o Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo, vinculado à Secretaria de Saúde estadual, 29 óbitos foram registrados até o momento.

Devido às enchentes observadas nas últimas semanas, municípios do Grande ABC prometem para os próximos dias intensificação de atividades de conscientização junto aos moradores.

Em Santo André, a brigada contra o Aedes, que possui 780 agentes treinados para controle da doença, tem feito trabalho em campo nas escolas municipais e estaduais para atuar junto a alunos e responsáveis.

Na vizinha São Bernardo, além das ações em campo, o município diz fazer fiscalização em residências e terrenos com concentração de focos do mosquito, podendo o morador ser penalizado em caso de negligência.

Diadema cita que, por meio do Programa Mãos à Obra, tem executado limpeza de boca de lobo, capinação, roçada e outros serviços para manutenção da cidade. Situação semelhante ocorre em São Caetano e Ribeirão Pires, onde as equipes de vigilância à saúde promovem atividades.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Casos de dengue apresentam ligeira queda no Grande ABC

Até a 1º quinzena de março, foram confirmadas 31 notificações

Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

22/03/2019 | 07:00


 Mesmo diante de um verão atípico, com fortes chuvas e temperaturas acima da média, municípios do Grande ABC apresentam, neste ano, ligeira queda no número de casos confirmados de dengue na comparação com o mesmo período de 2018.

Até a primeira quinzena de março, foram notificados 31 casos da doença em seis cidades do Grande ABC, com exceção de Mauá, ou seja, dois registros a menos do que em 2018. Deste total, 21 foram importados, enquanto dez são autóctones – contraídos dentro do próprio território dos municípios. Nenhum óbito foi registrado no período.

Conforme balanço divulgado pelas prefeituras, 300 casos suspeitos aguardam resultado de análise de amostra coletada dos pacientes.

Assim como no ano passado, novamente cidades da região apresentam cenário oposto ao do Estado, que tem observado crescimento na quantidade de contaminações por dengue. Até o dia 18 de março, foram confirmados 40.721 notificações, volume superior aos 3.895 casos registrados no mesmo período de 2018. Segundo o Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo, vinculado à Secretaria de Saúde estadual, 29 óbitos foram registrados até o momento.

Devido às enchentes observadas nas últimas semanas, municípios do Grande ABC prometem para os próximos dias intensificação de atividades de conscientização junto aos moradores.

Em Santo André, a brigada contra o Aedes, que possui 780 agentes treinados para controle da doença, tem feito trabalho em campo nas escolas municipais e estaduais para atuar junto a alunos e responsáveis.

Na vizinha São Bernardo, além das ações em campo, o município diz fazer fiscalização em residências e terrenos com concentração de focos do mosquito, podendo o morador ser penalizado em caso de negligência.

Diadema cita que, por meio do Programa Mãos à Obra, tem executado limpeza de boca de lobo, capinação, roçada e outros serviços para manutenção da cidade. Situação semelhante ocorre em São Caetano e Ribeirão Pires, onde as equipes de vigilância à saúde promovem atividades.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;