Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Mercedes: nova linha deve faturar US$ 100 mil ao ano


Fabiana Marinello
Da Redaçao

29/08/2000 | 00:22


A nova linha de montagem de motores para caminhoes pesados que será instalada na Mercedes-Benz de Sao Bernardo deverá faturar US$ 100 mil em exportaçoes ao ano, assim que a empresa atingir 12 mil unidades, previsto para 2003. O novo empreendimento da montadora vai demandar investimentos de R$ 65 milhoes em equipamentos e obras civis. A partir do próximo ano devem ser feitas 4 mil unidades. Todos os motores que saírem dessa linha terao como destino o mercado norte-americano.

Para a nova linha de produçao serao necessários, a princípio, 400 funcionários. Mas a montadora informou na segunda, durante a assinatura do protocolo de intençoes para a implementaçao do projeto, no Palácio Campos Elíseos, em Sao Paulo, que todos serao remanejados das outras linhas da unidade de Sao Bernardo.

No Grande ABC será produzido o modelo OM-460, com gerenciamento eletrônico, seis cilindros, 450 cv de potência e peso total de 980 kg. Os motores vao equipar os caminhoes da Freightliner, empresa pertencente à organizaçao.  

Segundo o diretor de recursos humanos, relaçoes institucionais e governamentais da Mercedes, Luis Adelar Scheuer, a escolha da regiao para a instalaçao da nova linha só foi possível porque o governo do Estado e a Prefeitura de Sao Bernardo se uniram para a construçao do piscinao. "Imagine um motor eletrônico ou uma instalaçao submerso em um 1,4 metros de água. Seria impossível. A menos que fosse um motor naval."  "A infra-estrutura da regiao e a qualidade da mao-de-obra influenciaram a escolha da matriz por Sao Bernardo. E no Brasil tivemos outras opçoes, como produzir em Campinas, mas optamos pelo Grande ABC", destacou Scheuer.

O piscinao será instalado no bairro Paulicéia e terá capacidade para armazenar 300 mil m3 de água e área de 80 mil metros de área. O local receberá as águas do ribeirao dos Couros e do ribeirao Casa Grande, de Diadema.

Investimentos - Além dos R$ 65 milhoes, aplicados até 2001, o governo do Estado deverá investir R$ 7 milhoes para a construçao do reservatório. A Prefeitura vai pagar inicialmente R$ 7 milhoes pelo terreno, valor já entregue ao proprietário pela desapropriaçao do terreno. "Por enquanto é este valor. É um acordo preliminar para permitir a posse do terreno e posteriormente a Justiça vai fixar o valor", comentou o prefeito licenciado de Sao Bernardo, Maurício Soares.

A previsao é de que o projeto executivo esteja pronto em dois meses, a licitaçao deverá ser encerrada em quatro meses, e a execuçao da obra, em cerca de 12 meses. "Tem uma parte do piscinao que pode ser inaugurada antes, que é o tanque e as retençoes necessárias. O importante é que as águas sejam retidas nas chuvas de 2001", disse Maurício. A intençao é de que em janeiro do próximo ano o piscinao esteja funcionando.

O prefeito destacou ainda que além de a obra favorecer a montadora, mais de 30 mil pessoas vao ser atendidas com o piscinao. "Toda a populaçao do entorno será beneficiada. A parceria realizada entre a Mercedes, o governo do Estado e a Prefeitura foi um jogo de ganha-ganha." 

Custos - Outro ponto favorável para a regiao foi o custo da mao de obra. O diretor técnico da Mercedes, Armando Gaspar, destacou que a qualidade da mao-de-obra no Grande ABC é alta e o custo, cerca de 40% mais barato. "Produtividade, custo e qualidade motivaram a instalaçao da nova linha em Sao Bernardo." A nova linha de montagem da Mercedes será entre 40% e 50% automatizada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mercedes: nova linha deve faturar US$ 100 mil ao ano

Fabiana Marinello
Da Redaçao

29/08/2000 | 00:22


A nova linha de montagem de motores para caminhoes pesados que será instalada na Mercedes-Benz de Sao Bernardo deverá faturar US$ 100 mil em exportaçoes ao ano, assim que a empresa atingir 12 mil unidades, previsto para 2003. O novo empreendimento da montadora vai demandar investimentos de R$ 65 milhoes em equipamentos e obras civis. A partir do próximo ano devem ser feitas 4 mil unidades. Todos os motores que saírem dessa linha terao como destino o mercado norte-americano.

Para a nova linha de produçao serao necessários, a princípio, 400 funcionários. Mas a montadora informou na segunda, durante a assinatura do protocolo de intençoes para a implementaçao do projeto, no Palácio Campos Elíseos, em Sao Paulo, que todos serao remanejados das outras linhas da unidade de Sao Bernardo.

No Grande ABC será produzido o modelo OM-460, com gerenciamento eletrônico, seis cilindros, 450 cv de potência e peso total de 980 kg. Os motores vao equipar os caminhoes da Freightliner, empresa pertencente à organizaçao.  

Segundo o diretor de recursos humanos, relaçoes institucionais e governamentais da Mercedes, Luis Adelar Scheuer, a escolha da regiao para a instalaçao da nova linha só foi possível porque o governo do Estado e a Prefeitura de Sao Bernardo se uniram para a construçao do piscinao. "Imagine um motor eletrônico ou uma instalaçao submerso em um 1,4 metros de água. Seria impossível. A menos que fosse um motor naval."  "A infra-estrutura da regiao e a qualidade da mao-de-obra influenciaram a escolha da matriz por Sao Bernardo. E no Brasil tivemos outras opçoes, como produzir em Campinas, mas optamos pelo Grande ABC", destacou Scheuer.

O piscinao será instalado no bairro Paulicéia e terá capacidade para armazenar 300 mil m3 de água e área de 80 mil metros de área. O local receberá as águas do ribeirao dos Couros e do ribeirao Casa Grande, de Diadema.

Investimentos - Além dos R$ 65 milhoes, aplicados até 2001, o governo do Estado deverá investir R$ 7 milhoes para a construçao do reservatório. A Prefeitura vai pagar inicialmente R$ 7 milhoes pelo terreno, valor já entregue ao proprietário pela desapropriaçao do terreno. "Por enquanto é este valor. É um acordo preliminar para permitir a posse do terreno e posteriormente a Justiça vai fixar o valor", comentou o prefeito licenciado de Sao Bernardo, Maurício Soares.

A previsao é de que o projeto executivo esteja pronto em dois meses, a licitaçao deverá ser encerrada em quatro meses, e a execuçao da obra, em cerca de 12 meses. "Tem uma parte do piscinao que pode ser inaugurada antes, que é o tanque e as retençoes necessárias. O importante é que as águas sejam retidas nas chuvas de 2001", disse Maurício. A intençao é de que em janeiro do próximo ano o piscinao esteja funcionando.

O prefeito destacou ainda que além de a obra favorecer a montadora, mais de 30 mil pessoas vao ser atendidas com o piscinao. "Toda a populaçao do entorno será beneficiada. A parceria realizada entre a Mercedes, o governo do Estado e a Prefeitura foi um jogo de ganha-ganha." 

Custos - Outro ponto favorável para a regiao foi o custo da mao de obra. O diretor técnico da Mercedes, Armando Gaspar, destacou que a qualidade da mao-de-obra no Grande ABC é alta e o custo, cerca de 40% mais barato. "Produtividade, custo e qualidade motivaram a instalaçao da nova linha em Sao Bernardo." A nova linha de montagem da Mercedes será entre 40% e 50% automatizada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;