Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Opep eleva previsão para crescimento do PIB do Brasil em 2021, de 3,2% para 4,2%

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


12/08/2021 | 09:17


A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) elevou a previsão para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2021, de 3,2% para 4,2%, de acordo com o relatório mensal divulgado nesta quinta-feira, dia 12. Para 2022, a estimativa de expansão da economia brasileira foi mantida em 2,5%.

No documento, o cartel avalia que as principais atividades econômicas do País caminham para a recuperação, apesar das preocupações com a pandemia de covid-19. "De fato, os indicadores atuais sugerem que o PIB real do 2t21 pode ter retornado aos níveis pré-pandêmicos mais rápido do que o resto da América Latina", ressalta a Opep.

A entidade também destaca que o avanço da vacinação contra o coronavírus "visivelmente" ajudou a reduzir a onda de mortes pela doença. Na visão da Opep, contudo, um indicador que "preocupa" no Brasil é a inflação. Segundo o cartel, a alta nos preços ameaça a recuperação econômica no curto prazo. No relatório, o grupo ressalta a alta de 1 ponto porcentual da Selic na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). "Provavelmente, o BCB vai apertar mais fortemente se a tendência da inflação continuar a se deteriorar."

PIB global

A Opep também revisou em alta a previsão para o crescimento econômico do mundo neste ano e no próximo, nos dois casos em 0,1 ponto porcentual. Em 2021, o cartel espera agora avanço de 5,6% e, no ano seguinte, de 4,2%.

A Opep adverte que as projeções continuam a ser afetadas por incertezas, como a disseminação da covid-19 e suas variantes, como a delta, mais contagiosa, e o ritmo da vacinação pelo mundo. "Além disso, os níveis de dívida soberana em muitas regiões, junto com pressões inflacionárias e respostas de bancos centrais, continuam fatores cruciais que requerem monitoramento próximo", ressalta.

A Opep diz que revisou em baixa a previsão para o avanço do PIB dos EUA em 2021, de 6,4% a 6,1%, mas em 2022 a expectativa para o crescimento do país subiu de 3,6% a 4,1%. Para a zona do euro, a expectativa cresceu de 4,1% a 4,7% neste ano e de 3% a 3,8% no próximo. No Japão, seguiu de 2,8% em 2021 e 2,0% em 2022. Já o crescimento econômico da China teve revisão em baixa em 2022, de 6,3% a 6%, mas para o ano atual foi mantida a previsão de avanço de 8,5%.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;