Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Apneia do sono

A apneia do sono ocorre quando os músculos da garganta não relaxam o suficiente para que o fluxo de ar chegue até os pulmões


Leo Kahn

26/03/2009 | 00:00


A apneia do sono ocorre quando os músculos da garganta não relaxam o suficiente para que o fluxo de ar chegue até os pulmões durante o sono, podendo acontecer também quando a garganta é muito estreita, o fluxo de ar é parcialmente ou totalmente obstruído.

Atinge cerca de 2% das mulheres e 4% dos homens, na idade adulta, mais de 10% da população acima de 65 anos apresentam apneia obstrutiva do sono. Crianças podem apresentar apneia do sono em 1% a 3% dos casos.

A doença é crônica e progressiva e causa repercussões neurológicas, comportamentais e geralmente tem associação com a obesidade.

Existem três tipos de apneia:

apneia central: não ocorre entrada e nem saída de ar dos pulmões porque a pessoa não faz nenhum esforço para respirar.

apneia obstrutiva: a pessoa tenta respirar, mas não consegue porque alguma região da garganta está obstruída.

apneia mista: inicialmente a pessoa não faz esforço para respirar; depois, quando começa a tentar respirar, não consegue porque existe uma obstrução.

O ronco, com freqüência é o motivo da consulta médica, pouco valorizado pelo paciente, pelo fato do mesmo ocorrer a vários anos. É fundamental entrevistar o companheiro ou familiares, que com freqüência descreverá que o ronco se interrompe periodicamente, seguindo de uma parada da respiração que acaba com um ronco forte seguido de outros, voltando novamente ao silêncio.

O médico geralmente solicita um exame chamado "Polissonografia", que permite testar durante o sono os potenciais elétricos da atividade cerebral, dos batimentos cardíacos, os movimentos dos olhos, a atividade muscular, o esforço respiratório, a saturação de oxigênio no sangue, o movimento das pernas e outros parâmetros.

SINAIS E SINTOMAS

 Sonolência diurna

 Roncos

 Obesidade

 Apneia

 Refluxo

 Fadiga diurna

 Sudorese noturna

 Depressão

 Acordar com a boca seca ou dor de garganta

 Dor de cabeça ao acordar

 Dificuldade de concentração

 Impotência sexual

 Acordar durante a noite para urinar varias vezes

 Irritabilidade

DICAS

 Faça dieta e controle a obesidade;

 Evite o álcool algumas horas antes de dormir;

 Não faça uso de medicamentos sedativos e narcóticos;

 Evite refeições pesadas antes de dormir;

 Não fume antes de dormir;

 Durma de lado, evitando dormir de barriga para cima

Eleve a cabeceira da cama aproximadamente 15-20 cm;

 Crianças com apneia apresentam baixo rendimento escolar;

 A doença está associada a aumento na incidência de infartos do miocárdio, derrames cerebrais e arritmias cardíacas.

Hipertensão arterial é encontrada em 70% a 90% dos que sofrem de apneia do sono;

Mudanças dos hábitos de vida não levam à cura da doença, e frequentemente outros tratamentos são necessários, procure seu médico.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;