Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Obra de viaduto em Sto.André consumirá R$ 4,1 mi


Leandro Calixto
Do Diário do Grande ABC

20/08/2005 | 07:29


Dentro de 90 dias, o viaduto Pedro Dell'Antonia, que passa sobre as estações ferroviária e rodoviária de Santo André, vai virar um canteiro de obras. A Prefeitura vai investir R$ 4,1 milhões em uma ampla reforma de reestruturação para melhorar o acesso, que liga a avenida XV de Novembro, no Centro de Santo André, à avenida dos Estados e ao segundo subdistrito da cidade. Construído há 40 anos, o Pedro Dell'Antonia também é considerado o principal corredor de trolebus da região. "O viaduto está há muitos anos sem manutenção. Vamos fazer um trabalho que mantenha a estrutura preservada pelo menos para os próximos dez anos", planeja a secretária de Obras e Serviços Públicos de Santo André, Miriam Mós Blois. A Prefeitura de Santo André não soube informar quantos veículos passam pelo local diariamente.

Laudo técnico, realizado há pouco mais de um mês, mostrou que o viaduto precisaria de reforma emergencial. A estrutura está totalmente comprometida e existem vários pontos de infiltração na base de sustentação do viaduto. Apesar da situação preocupante do corredor, a secretária afirma que toda semana o local é vistoriado por técnicos da Prefeitura. "Caso seja constatado um problema grave, interditamos imediatamente a área. Mas por enquanto, não existe essa necessidade. Tudo está sob controle", assegura Miriam.

As obras de manutenção do Pedro Dell'Antonia, que incluem ainda nova pintura e troca das grades de proteção, devem durar cerca de um ano. A secretária informa que o viaduto não precisará ser interditado enquanto as obras estiverem sendo realizadas. "Vamos fazer as obras por etapas. Portanto, não haverá motivos para interromper completamente o fluxo de veículos. Acredito também que o tráfego não será afetado por causa destas obras", completa a secretária. Como o processo de licitação vai demorar aproximadamente 90 dias, a Prefeitura ainda não definiu quais as alternativas de trânsito que os motoristas terão para evitar a área das obras, principalmente nos horários de pico.

\r\n\r\n

Em alguns trechos da estrutura, a armadura estava exposta, segundo o engenheiro havia apontado. Em outros, principalmente nas colunas, a armadura estava descascando a cobertura da estrutura.

\r\n\r\n

No mesmo período de publicação da reportagem, a Prefeitura de Santo André realizou algumas obras de melhoria no viaduto Castelo Branco, que fica na Avenida Prestes Maia. A obra custou R$ 800 mil.

\r\n\r\n

Banca de jornal cresce junto com S.Bernardo\r\n

\r\n\r\n

Illenia Negrin<br>Do Diário do Grande ABC\r\n
 \r\n
Quando Antonio Ribeiro, 68 anos, inaugurou sua banca de jornais e revistas na avenida Álvaro Guimarães, o bairro Planalto "era só barranco e tinha uma casinha ou outra, com galinheiro nos fundos", conta. Era 20 de agosto de 1968, dia em que São Bernardo completava 414 anos. Neste sábado, a cidade completa 452 e o comércio, 37. A Revistaria Ribeiro, que é uma das mais antigas do município ainda em atividade, já é quase uma jovem senhora. Por ela, já passaram três gerações da mesma família, que se dedicou a vender notícia de todo tipo. "Nossa banca e a cidade cresceram juntas."

\r\n\r\n

Antonio, conhecido como Toninho, resolveu se arriscar na venda de jornais e revistas quando o ramo era pouco explorado. Ele calcula que, na época, existiam pouco mais de 10 bancas como a dele. "Hoje, são umas 350. Tem uma em cada esquina." Sequer existiam as distribuidoras, e os jornaleiros tinham de buscar mercadoria na madrugada, direto nas gráficas. Pegavam o jornal ainda "quente". ",1]);//-->

Em março deste ano, o Diário percorreu 14 dos 20 viadutos existentes no Grande ABC juntamente com o coordenador do curso de Engenheira Civil da Unifei (Centro Universitário da Fei), o engenheiro Kurt André Pereira. Após a vistoria, o especialista diagnosticou que o viaduto Pedro Dell'Antonia tinha vários pontos de infiltração.

Em alguns trechos da estrutura, a armadura estava exposta, segundo o engenheiro havia apontado. Em outros, principalmente nas colunas, a armadura estava descascando a cobertura da estrutura.

No mesmo período de publicação da reportagem, a Prefeitura de Santo André realizou algumas obras de melhoria no viaduto Castelo Branco, que fica na Avenida Prestes Maia. A obra custou R$ 800 mil.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;