Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Na volta de Valdivia, Palmeiras é derrotado pelo Fluminense


Carlos Tadeu
especial para o Diário

25/07/2011 | 07:17


No retorno do meia Valdivia, depois de 84 dias afastado do time devido a lesão e por defender a seleção chilena na Copa América, o Palmeiras conheceu a sua segunda derrota no Campeonato Brasileiro. Ontem, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, perdeu para o Fluminense por 1 a 0, pela 11ª rodada.

Com o revés, o Verdão estacionou nos 19 pontos e caiu para o quinto lugar. Os cariocas, que encerraram pequeno jejum de dois jogos sem vitória, subiram para a décima colocação, com 15.

Em jogo truncado e faltoso, um dos destaques foi a fraca atuação do árbitro Heber Roberto Lopes, que quase comprometeu o resultado final. No segundo tempo, antes do Fluminense abrir o marcador, Heber foi na onda do auxiliar e anulou gol legítimo do meia Marquinho, ao apontar impedimento inexistente.

Mesmo com a volta do chileno, a equipe de Luiz Felipe Scolari apresentou futebol abaixo da média, não marcou gols pela segunda partida consecutiva e segue na incômoda condição de ainda não ter vencido fora de casa no Brasileirão.

Com uma boa chance de gol para cada lado em menos de cinco minutos, o jogo dava sinais de que seria aberto, mas não foi o que se viu depois. Faltas duras de ambas as partes truncaram o confronto e fizeram com que justamente as cobranças se tornassem as principais armas dos dois times na busca pelo gol.

Logo aos dois minutos, Deco cobrou falta, Fred subiu mais que Rivaldo e cabeceou. Marcos fez grande defesa e mandou a escanteio.

Os cariocas seguiram com maior posse de bola, mas pouca eficiência ofensiva.

Pelo lado do Palmeiras, que tentava investir no contra-ataque, as duas melhores oportunidades do primeiro tempo foram desperdiçadas por Maikon Leite. Valdivia até tentava armar as jogadas, mas esbarrava na forte marcação tricolor. Da mesma maneira, Kleber não conseguia escapar da zaga.

A intensidade das faltas diminuiu no segundo tempo, o Palmeiras se acanhou e o futebol do Fluminense cresceu. Após cobrança de escanteio, Fred completou de primeira, no início da etapa final, mas mandou por cima do gol.

O técnico Abel Braga ainda promoveu a estreia do atacante Rafael Sobis para ampliar ainda mais o sufoco sobre o time paulista, que perdeu espaço e viu seus homens de frente sumirem de vez na partida.

E de fato a pressão virou gol. O primeiro, de Marquinhos, foi mal anulado pela arbitragem. O segundo, porém, novamente de Marquinhos, e agora de cabeça, valeu e sacramentou a justa vitória tricolor, aos 29 minutos. E foi só.

 

Felipão esbraveja contra torcidas organizadas

Após a derrota do Palmeiras para o Fluminense (1 a 0), Luiz Felipe Scolari disse aceitar o resultado negativo, mas fez insinuações contra a arbitragem e esbravejou contra o atacante Fred e as organizadas palmeirenses presentes ao estádio.

O técnico estava especialmente chateado com a torcida, que xingou Luan e vaiou Marcos Assunção. "Sou eu que escalo, sou eu que coloco para jogar. Se quiserem tomar uma atitude mais enérgica, que venham falar comigo. Caminho todo dia pela Avenida Pompéia. Não tenho medo de nada", desafiou Felipão.

Ao dizer que aceitava a derrota, o treinador palmeirense demonstrou insatisfação com a condução da partida por Heber Roberto Lopes e com o gramado do Raulino de Oliveira. "Não vou falar sobre isso (gramado), mas o Fred manda na arbitragem em qualquer lugar do Brasil. Mete o dedo na cara e ninguém expulsa. Vai continuar mandando", acusou o treinador palmeirense.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Na volta de Valdivia, Palmeiras é derrotado pelo Fluminense

Carlos Tadeu
especial para o Diário

25/07/2011 | 07:17


No retorno do meia Valdivia, depois de 84 dias afastado do time devido a lesão e por defender a seleção chilena na Copa América, o Palmeiras conheceu a sua segunda derrota no Campeonato Brasileiro. Ontem, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, perdeu para o Fluminense por 1 a 0, pela 11ª rodada.

Com o revés, o Verdão estacionou nos 19 pontos e caiu para o quinto lugar. Os cariocas, que encerraram pequeno jejum de dois jogos sem vitória, subiram para a décima colocação, com 15.

Em jogo truncado e faltoso, um dos destaques foi a fraca atuação do árbitro Heber Roberto Lopes, que quase comprometeu o resultado final. No segundo tempo, antes do Fluminense abrir o marcador, Heber foi na onda do auxiliar e anulou gol legítimo do meia Marquinho, ao apontar impedimento inexistente.

Mesmo com a volta do chileno, a equipe de Luiz Felipe Scolari apresentou futebol abaixo da média, não marcou gols pela segunda partida consecutiva e segue na incômoda condição de ainda não ter vencido fora de casa no Brasileirão.

Com uma boa chance de gol para cada lado em menos de cinco minutos, o jogo dava sinais de que seria aberto, mas não foi o que se viu depois. Faltas duras de ambas as partes truncaram o confronto e fizeram com que justamente as cobranças se tornassem as principais armas dos dois times na busca pelo gol.

Logo aos dois minutos, Deco cobrou falta, Fred subiu mais que Rivaldo e cabeceou. Marcos fez grande defesa e mandou a escanteio.

Os cariocas seguiram com maior posse de bola, mas pouca eficiência ofensiva.

Pelo lado do Palmeiras, que tentava investir no contra-ataque, as duas melhores oportunidades do primeiro tempo foram desperdiçadas por Maikon Leite. Valdivia até tentava armar as jogadas, mas esbarrava na forte marcação tricolor. Da mesma maneira, Kleber não conseguia escapar da zaga.

A intensidade das faltas diminuiu no segundo tempo, o Palmeiras se acanhou e o futebol do Fluminense cresceu. Após cobrança de escanteio, Fred completou de primeira, no início da etapa final, mas mandou por cima do gol.

O técnico Abel Braga ainda promoveu a estreia do atacante Rafael Sobis para ampliar ainda mais o sufoco sobre o time paulista, que perdeu espaço e viu seus homens de frente sumirem de vez na partida.

E de fato a pressão virou gol. O primeiro, de Marquinhos, foi mal anulado pela arbitragem. O segundo, porém, novamente de Marquinhos, e agora de cabeça, valeu e sacramentou a justa vitória tricolor, aos 29 minutos. E foi só.

 

Felipão esbraveja contra torcidas organizadas

Após a derrota do Palmeiras para o Fluminense (1 a 0), Luiz Felipe Scolari disse aceitar o resultado negativo, mas fez insinuações contra a arbitragem e esbravejou contra o atacante Fred e as organizadas palmeirenses presentes ao estádio.

O técnico estava especialmente chateado com a torcida, que xingou Luan e vaiou Marcos Assunção. "Sou eu que escalo, sou eu que coloco para jogar. Se quiserem tomar uma atitude mais enérgica, que venham falar comigo. Caminho todo dia pela Avenida Pompéia. Não tenho medo de nada", desafiou Felipão.

Ao dizer que aceitava a derrota, o treinador palmeirense demonstrou insatisfação com a condução da partida por Heber Roberto Lopes e com o gramado do Raulino de Oliveira. "Não vou falar sobre isso (gramado), mas o Fred manda na arbitragem em qualquer lugar do Brasil. Mete o dedo na cara e ninguém expulsa. Vai continuar mandando", acusou o treinador palmeirense.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;