Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Wellington: a salvação do S.Caetano


Raphael Ramos
Do Diário do Grande ABC

29/09/2007 | 07:07


O São Caetano aposta em um atacante de 19 anos para deixar de ter o pior ataque da Série B do Brasileiro. Wellington, ex-Internacional, faz neste sábado, às 16h, diante do Barueri, na Arena Barueri, seu primeiro jogo como titular do Azulão com o desafio de melhorar o rendimento do ataque e afastar o clube da zona de rebaixamento.

Em 26 jogos, o São Caetano balançou as redes 28 vezes e, ao lado do lanterna Ituano, tem o pior ataque da competição. A falta de gols da equipe, inclusive, é refletida na tabela de classificação.

“Sabemos que vai ser uma partida complicada, ainda mais por ser fora de casa. Mas estamos confiantes na vitória e, quem sabe, posso ajudar a equipe com um gol”, disse Wellington.

Contratado na semana passada por empréstimo junto ao Internacional até o final do ano, o atacante fez a sua estréia pelo Azulão na última rodada, contra a Portuguesa, no Canindé.

Ele entrou no segundo tempo e ficou em campo 20 minutos. “Foi pouco tempo, mas foi importante. Agora, nos treinamentos ao longo da semana semana, deu para me entrosar mais. O pessoal já sabe como eu jogo e também fiquei conhecendo um pouco mais o estilo de cada um”, disse.

Wellington assume a vaga de Tuto, que se recupera de lesão no abdômen e formará dupla de ataque com Beto. “Não vai mudar muito a forma de o time jogar. Fico como referência no ataque, enquanto os jogadores mais velozes jogam pelas laterais”, disse.

Quase igual - Com exceção a Tuto (lesionado) e Maurício (suspenso), o técnico Giba mantém a base que empatou na última rodada. “No jogo contra a Portuguesa, promovemos algumas alterações e elas se mostraram satisfatórias. Por isso, vamos mantê-las para esta partida contra o Barueri”, afirmou o treinador.

Barueri - Atrás do acesso para a Série A do Brasileiro, o Barueri vem de um empate fora de casa , por 1 a 1, com o Santo André. O time está praticamente definido e o técnico Gelson Silva tem apenas uma dúvida no ataque.

Sem poder contar com Leandro, suspenso, ele ainda não se decidiu entre Thiago Umberto ou Rodrigo Paulista. A definição deve acontecer nos vestiários, momentos antes da partida.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Wellington: a salvação do S.Caetano

Raphael Ramos
Do Diário do Grande ABC

29/09/2007 | 07:07


O São Caetano aposta em um atacante de 19 anos para deixar de ter o pior ataque da Série B do Brasileiro. Wellington, ex-Internacional, faz neste sábado, às 16h, diante do Barueri, na Arena Barueri, seu primeiro jogo como titular do Azulão com o desafio de melhorar o rendimento do ataque e afastar o clube da zona de rebaixamento.

Em 26 jogos, o São Caetano balançou as redes 28 vezes e, ao lado do lanterna Ituano, tem o pior ataque da competição. A falta de gols da equipe, inclusive, é refletida na tabela de classificação.

“Sabemos que vai ser uma partida complicada, ainda mais por ser fora de casa. Mas estamos confiantes na vitória e, quem sabe, posso ajudar a equipe com um gol”, disse Wellington.

Contratado na semana passada por empréstimo junto ao Internacional até o final do ano, o atacante fez a sua estréia pelo Azulão na última rodada, contra a Portuguesa, no Canindé.

Ele entrou no segundo tempo e ficou em campo 20 minutos. “Foi pouco tempo, mas foi importante. Agora, nos treinamentos ao longo da semana semana, deu para me entrosar mais. O pessoal já sabe como eu jogo e também fiquei conhecendo um pouco mais o estilo de cada um”, disse.

Wellington assume a vaga de Tuto, que se recupera de lesão no abdômen e formará dupla de ataque com Beto. “Não vai mudar muito a forma de o time jogar. Fico como referência no ataque, enquanto os jogadores mais velozes jogam pelas laterais”, disse.

Quase igual - Com exceção a Tuto (lesionado) e Maurício (suspenso), o técnico Giba mantém a base que empatou na última rodada. “No jogo contra a Portuguesa, promovemos algumas alterações e elas se mostraram satisfatórias. Por isso, vamos mantê-las para esta partida contra o Barueri”, afirmou o treinador.

Barueri - Atrás do acesso para a Série A do Brasileiro, o Barueri vem de um empate fora de casa , por 1 a 1, com o Santo André. O time está praticamente definido e o técnico Gelson Silva tem apenas uma dúvida no ataque.

Sem poder contar com Leandro, suspenso, ele ainda não se decidiu entre Thiago Umberto ou Rodrigo Paulista. A definição deve acontecer nos vestiários, momentos antes da partida.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;