Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Vila Alice aposta nas brincadeiras infantis para levar título de 2006


Verônica Fraidenraich
Do Diário do Grande ABC

02/02/2006 | 07:47


Diversões de crianças. Desde a pipa e a bola de gude ao videogame, computadores e mundo do Walt Disney. O que a escola de samba Mocidade Fantástica de Vila Alice, da Vila Guiomar, quer mostrar, ao escolher esse assunto como samba-enredo deste ano, são as brincadeiras e atrativos que divertem as crianças, independentemente da classe econômica a qual pertencem. "A gente não vai tocar na parte social, quer mostrar como a criança se diverte, tendo dinheiro ou não", explica Fernando Tomaz, presidente da escola de samba.

Terceira colocada do grupo A no ano passado, com um samba-enredo que abordou o tema do meio ambiente e reciclagem, os integrantes da escola acreditam que foram prejudicados por um imprevisto. "Acho que foi o chapéu da porta-bandeira que caiu na avenida e fez a gente perder ponto", afirma Joana Maria de Santos, 28 anos, que trabalha na confecção e vai desfilar como harmonia na ala das baianas pelo segundo ano.

Quanto à Comissão de Frente, uma das mais esperadas nos desfiles, o presidente faz mistério. "Como todo ano, o público terá surpresa. Pode esperar que é coisa boa". Segundo as costureiras, a confecção dos figurinos está a todo vapor, faltando apenas as roupas e acessórios de três das 12 alas que desfilarão na avenida Firestone às 23h25 do sábado, dia 25. Desde o fim de setembro, um total de 20 pessoas trabalha em dois turnos e, se preciso, entrarão na madrugada quando a data festiva se aproximar. Os três carros alegóricos começaram a ser construídos na semana passada.

Maria Aparecida Pereira, 40 anos, é uma das que dá duro nos bastidores para ver o resultado final na avenida. "O mais legal é ver o trabalho pronto", conta a sambista que há dez anos desfila pela escola.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vila Alice aposta nas brincadeiras infantis para levar título de 2006

Verônica Fraidenraich
Do Diário do Grande ABC

02/02/2006 | 07:47


Diversões de crianças. Desde a pipa e a bola de gude ao videogame, computadores e mundo do Walt Disney. O que a escola de samba Mocidade Fantástica de Vila Alice, da Vila Guiomar, quer mostrar, ao escolher esse assunto como samba-enredo deste ano, são as brincadeiras e atrativos que divertem as crianças, independentemente da classe econômica a qual pertencem. "A gente não vai tocar na parte social, quer mostrar como a criança se diverte, tendo dinheiro ou não", explica Fernando Tomaz, presidente da escola de samba.

Terceira colocada do grupo A no ano passado, com um samba-enredo que abordou o tema do meio ambiente e reciclagem, os integrantes da escola acreditam que foram prejudicados por um imprevisto. "Acho que foi o chapéu da porta-bandeira que caiu na avenida e fez a gente perder ponto", afirma Joana Maria de Santos, 28 anos, que trabalha na confecção e vai desfilar como harmonia na ala das baianas pelo segundo ano.

Quanto à Comissão de Frente, uma das mais esperadas nos desfiles, o presidente faz mistério. "Como todo ano, o público terá surpresa. Pode esperar que é coisa boa". Segundo as costureiras, a confecção dos figurinos está a todo vapor, faltando apenas as roupas e acessórios de três das 12 alas que desfilarão na avenida Firestone às 23h25 do sábado, dia 25. Desde o fim de setembro, um total de 20 pessoas trabalha em dois turnos e, se preciso, entrarão na madrugada quando a data festiva se aproximar. Os três carros alegóricos começaram a ser construídos na semana passada.

Maria Aparecida Pereira, 40 anos, é uma das que dá duro nos bastidores para ver o resultado final na avenida. "O mais legal é ver o trabalho pronto", conta a sambista que há dez anos desfila pela escola.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;