Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Orlando Morando joga vereador ao fim da fila

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), capitalizou politicamente a medida da Prefeitura em jogar para o fim da fila da vacinação


Raphael Rocha

03/07/2021 | 03:19


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), capitalizou politicamente a medida da Prefeitura em jogar para o fim da fila da vacinação o morador que escolher o imunizante na sua vez de receber a dose. Com série de entrevistas, o tucano jogou para o fim da fila os vereadores da base de sustentação. Ele havia prometido iniciar no dia 1º discussão sobre realinhamento da bancada com o Paço, acolhendo sugestões e indicações no Executivo. Por isso, três semanas de armistício foram vistas no Legislativo, período no qual o governo viu aprovado projeto de lei que extingue o Imasf (Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo) mesmo sem prévio debate. Não foram poucos os vereadores contrariados com o que classificaram como manobra do prefeito. Principalmente porque, pelo menos por ora, nenhum movimento para encurralar Morando pode ser feito, já que a Câmara está em recesso.

Alerta de cilada
Não faltou quem alertasse a bancada de sustentação, em especial alguns integrantes do G-10 (grupo que busca se desgarrar do situacionismo), que votar às pressas o projeto de lei que extingue o Imasf seria passaporte para o prefeito Orlando Morando protelar a discussão sobre a participação do Legislativo no governo de São Bernardo. Mesmo assim, a votação foi tranquila, inclusive com voto de petista à proposta duramente criticada pelo Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos) e pelo conselho eleito do Imasf.

Cargo
Ex-primeira-dama de Ribeirão Pires, Flávia Dotto (PSDB) está nomeada como diretora técnica da diretoria regional de assistência e desenvolvimento social do Grande ABC, setor vinculado à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social. O salário líquido da tucana é de R$ 5.725,20, conforme o Portal da Transparência. Flávia é casada com o ex-prefeito Adler Kiko Teixeira (PSDB), atualmente secretário de Administração do governo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB). O salário de Kiko é de R$ 22,9 mil.

Candidatura
Por falar em Flávia, ela é presidente do PSDB em Ribeirão Pires e tem seu nome cotado para concorrer a deputada federal na eleição do ano que vem. A estratégia seria para dobrar com a primeira-dama de São Bernardo, a deputada estadual Carla Morando (PSDB), em território ribeirão-pirense. Em 2018, com Kiko no comando do Paço, Carla recebeu 2.841 votos na cidade. Agora, com Clóvis Volpi (PL) como prefeito, o candidato da máquina tende a ser o deputado estadual Thiago Auricchio (PL).

Nomeações
O governo do prefeito Clóvis Volpi (PL), de Ribeirão Pires, segue, aos poucos, tirando a força da oposição. Nesta semana, formalizou a nomeação de Miguel Luis Filho, ex-comandante da Defesa Civil e secretário adjunto de Trânsito na gestão de Adler Kiko Teixeira (PSDB). Lú, como é conhecido, será diretor na Secretaria de Meio Ambiente. Outra contratação formalizada foi a da ex-vereadora Cléo Meira – futura chefe de unidade na pasta de Juventude, Esporte, Lazer, Cultura e Turismo.

Possibilidade
O alto escalão do governo do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), discute se vale a pena lançar o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato, a deputado federal no ano que vem. Banzato está no time do tucano desde o primeiro mandato e enfrentou as urnas em 2008, quando se lançou a vereador pelo PSDB e recebeu 959 votos. Na ótica de alguns governistas, ele tem bom perfil para concorrer à função e por ser ligado ao setor econômico da cidade.

Visita
O prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), visitou a vereadora Lilian Cabrera (PT), que retomou o mandato após dois meses e meio afastada lutando contra a Covid-19. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;