Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Figuras para reflexão

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Exposição de Denise Zinetti, em cartaz na
região até o dia 30, conta com 28 trabalhos


Vinícius Castelli

29/06/2017 | 07:00


 Desde pequena Denise Zinetti já arriscava alguns traços. Desenhava ‘aqui e ali’, imaginava coisas, situações. Já sentia uma veia artística, tanto que criava até os próprios brinquedos com o que encontrasse pela frente, de sabão em pedra, barro, caixas, embalagens até arame. Mas foi mesmo na vida adulta que passou a se dedicar às artes plásticas. Agora, aos 42 anos, a artista de São Paulo faz sua estreia na região com a mostra Fragmentos: Dissoluções Efêmeras que toma conta do Gambalaia Espaço de Artes e Convivência e fica em cartaz até dia 30 de julho. A visitação é gratuita.

Professora no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e com mais de duas décadas de experiência em design gráfico, Denise apresenta na exposição 28 trabalhos – todos estão à venda –, que se misturam entre pinturas e desenhos, repletos de sensações. As imagens, que vão do figurativo à abstração, retratam algo inacabado, para se concretizar ainda. Sempre há rostos, corpo humano ou parte dele. Detalhes. Animais, como pássaros, também são referência.

Entre óleo sobre tela e aquarelas, Denise foi além e experimentou. Tanto que usou massa por cima da tinta “e o desenho se formava à medida em que eu ia removendo que eu achava que não estava bom, ou o que eu vi que não formava nada”, explica.

A artista conta que a inspiração para as obras – todas novas, à exceção de uma ou duas que datam de 2015 – é ela própria, sua existência. “Acredito que o trabalho do artista é uma metáfora da sua própria vida. Nessa mostra existe reflexão sobre a morte, a perda, e também a transformação das dores em algo que sublima e transcende a própria vida terrena”, explica.

Ela confessa que há ainda outra reflexão, que revela  o ser humano com seus desejos, prazeres, anseios, equívocos, defeitos e explosões. A sugestão é debater a construção e desconstrução do ser humano. Em suas peças há um nível de abstração, mas o que aparecem são figuras. “Eu diria que são figuras abstraídas. Quer  dizer, imagens que saem do contexto do real e ainda assim são figurativas, portanto distorcidas, mas que nos contam mais do que aquilo que se vê de imediato.”

Segundo Denise, é preciso contemplar por um tempo as peças para saber o que cada trabalho tem a dizer. “Atualmente nós estamos muito imediatistas e esperando que algo nos venha pronto. Volto à questão de onde a pintura e também o desenho nunca deveriam ter saído: É preciso ter tempo para contemplar”, afirma.

>Fragmentos: dissoluções efêmeras – Exposição. No Gambalaia Espaço de Artes e Convivência – Rua das Monções, 1.018. Santo André. Até dia 30 de julho. Entrada gratuita.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;