Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Reforma ministerial depende dos resultados das prévias do PMDB



04/03/2006 | 00:05


O cenário de reforma ministerial que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará até o fim deste mês ficará mais definido depois que o PMDB realizar suas prévias eleitorais, no dia 19. O Palácio do Planalto ainda investe numa articulação política que faça o PMDB desistir de ter candidatura própria à sucessão presidencial para apoiar a reeleição de Lula. Em troca disso, o presidente abriria a vaga de vice-presidente na sua chapa para o PMDB e estaria disposto a ampliar o espaço para o partido na sua equipe ministerial. O PMDB hoje já controla três ministérios: Saúde, Comunicações e Minas e Energia.

Dentro dessa negociação, Lula também faria gestões junto ao PT para que o partido abrisse mão de cabeças de chapa em eleições regionais em favor de candidatos do PMDB. Os peemedebistas apostam que o partido deve ter candidaturas majoritárias fortes em pelo menos 15 Estados, o que obrigaria o PT a fazer grandes concessões políticas regionais, caso a negociação conduzida pessoalmente por Lula prospere. O presidente tem conversado com integrantes da chamada ala governista do PMDB, liderada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), e pelo senador José Sarney (AP). Nessas conversas, o nome do ministro das Comunicações, Hélio Costa, tem aparecido como uma das principais possibilidades dentro do PMDB para ser o vice de Lula, caso uma aliança se concretize.

Com isso, Lula aumentaria seu cacife político em Minas Gerais, repetindo a fórmula que o ajudou a vencer em 2002. Na ocasião, Lula optou por um vice de Minas Gerais (José Alencar, do PL) e neutralizou a força de seus principais adversários na Região Sudeste, já que o tucano José Serra tinha reduto eleitoral em São Paulo e o Anthony Garotinho, então no PSB, era muito forte no Rio de Janeiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;