Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Luiz chega a 300 jogos com saudade da Série A

Arquivo/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

09/11/2012 | 07:12


 

Poucos alcançam a longevidade nos clubes atualmente. Luiz é raridade, mesmo sendo goleiro, visto que os que se destacam logo vão para grandes clubes e até mesmo para a Europa.

O camisa um completa hoje 300 jogos pelo São Caetano e, com dez anos de casa, é obviamente um dos mais otimistas e dos que mais almejam o retorno à elite do Nacional. Ele é o terceiro na lista dos que mais vestiram a camisa do clube, atrás do também goleiro Silvio Luiz (451 jogos) e o zagueiro Dininho (323).

Luiz lembra com nostalgia da primeira vez em que atuou como titular. Ironicamente, foi contra o Atlético-PR, algoz da equipe, pela 34ª rodada da Série B. Os 3 a 1, no Anacleto Campanella, tiraram o São Caetano do G-4. A vitória sobre o Criciúma na rodada seguinte reCW15animou o time.

“Está em nossas mãos novamente. Não entregamos os pontos ainda. Será jogo difícil (contra o Boa Esporte), mas agora não jogaremos com a mesma pressão, como foi contra o Criciúma”, calcula. Luiz também diz não ter dúvidas de que o Atlético-PR mandará ‘incentivo financeiro’ para o Boa atrapalhar o Azulão. “Sempre acontece e acho que haverá de novo. Mas temos de jogar tranquilos. Não adianta querer ‘matar’ o jogo logo de cara, porque podemos levar um gol e aí fica complicado. Precisamos ser pacientes para buscar o gol. Eles podem dar alguma brecha, já que também precisam pontuar para escapar do rebaixamento.”

O Boa é o 13º, com 43, nove a mais que o Guaratinguetá, primeiro na lista da degola. Luiz não vê a hora de disputar a Série A novamente. Em 2006, ano da queda, fez apenas dez partidas como titular após a saída de Silvio Luiz. “Não imaginava que alcançaria esta marca histórica. Estou feliz por continuar aqui. O São Caetano é grande time. Não adianta ser grande só na torcida. É clube que honra em dia os compromissos”, disse o goleiro.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Luiz chega a 300 jogos com saudade da Série A

Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

09/11/2012 | 07:12


 

Poucos alcançam a longevidade nos clubes atualmente. Luiz é raridade, mesmo sendo goleiro, visto que os que se destacam logo vão para grandes clubes e até mesmo para a Europa.

O camisa um completa hoje 300 jogos pelo São Caetano e, com dez anos de casa, é obviamente um dos mais otimistas e dos que mais almejam o retorno à elite do Nacional. Ele é o terceiro na lista dos que mais vestiram a camisa do clube, atrás do também goleiro Silvio Luiz (451 jogos) e o zagueiro Dininho (323).

Luiz lembra com nostalgia da primeira vez em que atuou como titular. Ironicamente, foi contra o Atlético-PR, algoz da equipe, pela 34ª rodada da Série B. Os 3 a 1, no Anacleto Campanella, tiraram o São Caetano do G-4. A vitória sobre o Criciúma na rodada seguinte reCW15animou o time.

“Está em nossas mãos novamente. Não entregamos os pontos ainda. Será jogo difícil (contra o Boa Esporte), mas agora não jogaremos com a mesma pressão, como foi contra o Criciúma”, calcula. Luiz também diz não ter dúvidas de que o Atlético-PR mandará ‘incentivo financeiro’ para o Boa atrapalhar o Azulão. “Sempre acontece e acho que haverá de novo. Mas temos de jogar tranquilos. Não adianta querer ‘matar’ o jogo logo de cara, porque podemos levar um gol e aí fica complicado. Precisamos ser pacientes para buscar o gol. Eles podem dar alguma brecha, já que também precisam pontuar para escapar do rebaixamento.”

O Boa é o 13º, com 43, nove a mais que o Guaratinguetá, primeiro na lista da degola. Luiz não vê a hora de disputar a Série A novamente. Em 2006, ano da queda, fez apenas dez partidas como titular após a saída de Silvio Luiz. “Não imaginava que alcançaria esta marca histórica. Estou feliz por continuar aqui. O São Caetano é grande time. Não adianta ser grande só na torcida. É clube que honra em dia os compromissos”, disse o goleiro.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;