Fechar
Publicidade

Sábado, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA mostram preocupação com ataques a estrangeiros no Afeganistão


Do Diário OnLine
Com AFP

02/04/2003 | 01:26


Os Estados Unidos expressaram nesta terça-feira preocupação com o aumento dos ataques contra estrangeiros no Afeganistão. Os atentados incluem soldados americanos e funcionários de organizações de ajuda humanitária. O Departamento de Estado dos EUA também afirmou que Washington continuará apoiando o Afeganistão, apesar da guerra contra o Iraque.

"Acompanhamos com preocupação os incidentes recentes dirigidos contra militares americanos, ONGs e outros estrangeiros no Afeganistão", declarou o porta-voz adjunto do Departamento de Estado, Philip Reeker. "Esses ataques afetam a capacidade da comunidade internacional de levar sua assistência a certas regiões do Afeganistão", disse Reeker.

O porta-voz também tentou acalmar os dirigentes afegãos que, assim como as Nações Unidas e a Rússia, temem que a guerra no Iraque alimente o extremismo na região.

Dois soldados americanos foram mortos sábado numa emboscada no sul do Afeganistão. Dois dias antes, um delegado do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR) foi assassinado na província de Ourouzgan (sul).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA mostram preocupação com ataques a estrangeiros no Afeganistão

Do Diário OnLine
Com AFP

02/04/2003 | 01:26


Os Estados Unidos expressaram nesta terça-feira preocupação com o aumento dos ataques contra estrangeiros no Afeganistão. Os atentados incluem soldados americanos e funcionários de organizações de ajuda humanitária. O Departamento de Estado dos EUA também afirmou que Washington continuará apoiando o Afeganistão, apesar da guerra contra o Iraque.

"Acompanhamos com preocupação os incidentes recentes dirigidos contra militares americanos, ONGs e outros estrangeiros no Afeganistão", declarou o porta-voz adjunto do Departamento de Estado, Philip Reeker. "Esses ataques afetam a capacidade da comunidade internacional de levar sua assistência a certas regiões do Afeganistão", disse Reeker.

O porta-voz também tentou acalmar os dirigentes afegãos que, assim como as Nações Unidas e a Rússia, temem que a guerra no Iraque alimente o extremismo na região.

Dois soldados americanos foram mortos sábado numa emboscada no sul do Afeganistão. Dois dias antes, um delegado do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR) foi assassinado na província de Ourouzgan (sul).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;