Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Jairo Livolis rompe o silêncio, espanta mágoas e desabafa


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

02/03/2008 | 07:21


O ex-presidente do Santo André, Jairo Livolis (atualmente, ocupa o cargo de vice no Jaçatuba) decidiu, enfim, quebrar o silêncio que o enclausurava nos últimos tempos. Depois de se afastar da coordenação do modelo empresa implantado no clube, o dirigente nunca mais pronunciou, pelo menos em público, uma palavra sequer sobre as transformações ocorridas na antiga estrutura. “Magoado? Não é isso. Mudei completamente a minha postura em relação ao futebol do Santo André. Falar o quê? Assumi uma posição pessoal e não vejo razões para modificá-la”, justifica.

Apesar de tudo, Livolis disse que acompanha o time ‘apenas à distância’ pela imprensa. “Agora, é só no rádio, no jornal ou na televisão. Como torcedor, não consigo me desligar. Não tem jeito. Nem teria como. Sei que não devo me intrometer no futebol do clube”, explica.

Livolis reconhece que o Santo André vai bem na Série A-2 do Campeonato Paulista e pode, segundo ele, voltar à elite estadual e, na seqüência, subir no âmbito nacional (na campanha da Série B do Brasileiro). “Torço demais para que isso aconteça. Montei a base que aí está. Dei a minha contribuição. O elenco é bom”, constata Livolis, que prefere não comentar nada sobre a possível desistência da Coop de patrocinar o Santo André. “Não quero me envolver. Desconheço as motivações que levaram a empresa (Coop) a anunciar a não renovação do contrato. É uma questão que não vale a pena polemizar”, acredita.

Eleição - Livolis também procura deixar bem claro que não irá participar nem indicar nomes de prováveis candidatos na eleição destinada ao preenchimento de três cargos na Gestão Empresarial do Santo André. Dois nomes atuam interinamente desde maio de 2007: o presidente Romualdo Magro Júnior e o vice Ronan Maria Pinto, dois nomes já oficializados. Ambos voltarão a disputar o complemento dos respectivos postos no pleito (dos acionistas) previsto para o próximo dia 25. Uma novidade: Evenson Robles Dotto irá concorrer como candidato a diretor-financeiro.

O prazo para inscrições dos eventuais interessados acaba na quarta-feira, dia 5. Os eleitos complementarão um mandato de três anos (até maio de 2010). Livolis garante que vai permanecer longe deste cenário. “Como dirigente, o futebol do Santo André virou passado na minha vida”, jura o bem-sucedido Livolis, um dos personagens mais importantes na história do Santo André.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;