Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Servidores rejeitam proposta e greve continua


Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

25/04/2007 | 07:06


Foi rejeitada a proposta apresentada pela Prefeitura de Diadema para que os servidores voltassem ao trabalho. Ao invés dos 33% de reajuste salarial, a administração propôs a reabertura das negociações em torno do plano de cargos e salários. O projeto está parado desde junho do ano passado na Câmara e não tem a aprovação do Sindema (Sindicato dos Servidores Municipais de Diadema).

Entre os pontos de discordância estão benefícios como biênio e a quarta parte, que a Prefeitura quer restringir apenas aos funcionários que não faltarem ao trabalho. Com relação ao reajuste salarial, a administração voltou a reafirmar a possibilidade de conceder o índice de 33% solicitado pelo sindicato da categoria. O percentual é referente ao acumulado da inflação desde 2001. A proposta da Prefeitura é de 3,12% de aumento.

A greve dos servidores de Diadema teve início na quarta-feira da semana passada e não há perspectivas para solução do impasse, uma vez que tanto a Prefeitura, quanto o sindicato, se mostraram irredutiveis até agora em suas posições. A estimativa do sindicato é de que 85% dos servidores tenham cruzado os braços. Saúde e segurança, áreas essenciais, trabalham com apenas 30% dos funcionários.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Servidores rejeitam proposta e greve continua

Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

25/04/2007 | 07:06


Foi rejeitada a proposta apresentada pela Prefeitura de Diadema para que os servidores voltassem ao trabalho. Ao invés dos 33% de reajuste salarial, a administração propôs a reabertura das negociações em torno do plano de cargos e salários. O projeto está parado desde junho do ano passado na Câmara e não tem a aprovação do Sindema (Sindicato dos Servidores Municipais de Diadema).

Entre os pontos de discordância estão benefícios como biênio e a quarta parte, que a Prefeitura quer restringir apenas aos funcionários que não faltarem ao trabalho. Com relação ao reajuste salarial, a administração voltou a reafirmar a possibilidade de conceder o índice de 33% solicitado pelo sindicato da categoria. O percentual é referente ao acumulado da inflação desde 2001. A proposta da Prefeitura é de 3,12% de aumento.

A greve dos servidores de Diadema teve início na quarta-feira da semana passada e não há perspectivas para solução do impasse, uma vez que tanto a Prefeitura, quanto o sindicato, se mostraram irredutiveis até agora em suas posições. A estimativa do sindicato é de que 85% dos servidores tenham cruzado os braços. Saúde e segurança, áreas essenciais, trabalham com apenas 30% dos funcionários.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;