Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Fifa inicia cobranças para 2014

Um dia após fim da Copa do Mundo da África do Sul, entidade alerta Brasil sobre prioridades para realizar o evento


Fernando Cappelli
Com Agências

13/07/2010 | 07:14


Fim de papo na África do Sul, início da correria brasileira para sediar a próxima edição do Mundial. E a Fifa avisa: falta praticamente tudo para a Copa de 2014. Questionado ontem especificamente sobre o que falta para a realização do próximo evento, o secretário da entidade, Jerôme Valcke, foi seco na resposta.

"Temos de construir alguns estádios, estradas e aeroportos. É preciso também colocar em prática um novo sistema de comunicação. Tem de melhorar muito as condições de hospedagem. A demanda é grande. Mas é assim mesmo, vai ter muito trabalho, como sempre. Em todos os lugares que já fizemos mundiais tivemos defasagens que foram contornadas com trabalho árduo."

A pergunta originalmente foi direcionada para o presidente da Fifa, Joseph Blatter. "Não sei de problemas, mas quero saber das soluções", minimizou o dirigente, antes de repassar a questão para Valcke.

Mais um lugar - Outro tema que envolveu a Copa de 2014 levantado na entrevista diz respeito ao número de seleções da América do Sul no Mundial. Em 2010, o continente africano manteve as cinco vagas a que tinha direito e ganhou mais uma, pelo fato de a África do Sul ter sido anfitriã.

A Conmebol tem hoje quatro vagas mais uma, a ser definida em repescagem com um país da Concacaf (América Central e do Norte).

Blatter não esclareceu se, pelo fato de o Brasil hospedar o próximo Mundial, o continente ganhará um lugar a mais. "Isso é uma decisão do comitê executivo da Fifa, que só será tomada no ano que vem."

Já no clima - Símbolo máximo do Rio de Janeiro, o Cristo redentor já dá boas vindas para o novo Mundial brasileiro. Uma faixa de 25 metros de diâmetro e foi colocada no monumento domingo, dia da final da Copa do Mundo na África do Sul entre Espanha e Holanda, vencida pelos espanhois na prorrogação por 1 a 0.

"Welcome Fifa World Cup 2014" (Seja benvinda Copa do Mundo de 2014 em português) é o que mostra a enorme bandeira.

Os cariocas devem receber a grande decisão da próxima edição do Mundial e o Estádio do Maracanã é o palco mais cotado pela Fifa e pelo comitê organizador da Copa.

Entidade discutirá uso da ‘bola inteligente'
Após falhas bizarras de arbitragem na Copa da África do Sul, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, admitiu que o próximo encontro da International Board terá discussão sobre a bola inteligente. O mecanismo seria útil para tirar dúvidas e apontar com certeza se a bola cruzou ou não a linha do gol.

"O mundo inteiro discutiu os lances polêmicos (da Copa). Por isso, vamos reabrir o debate sobre a tecnologia na linha do gol e na bola. Vai haver um encontro em Cardiff (País de Gales), em outubro, e colocaremos o assunto na agenda", afirmou.

Blatter repetiu que a discussão será apenas em torno da bola inteligente. Ele disse novamente que não é favorável a nenhuma outra forma de utilização da tecnologia no futebol. "Os erros são o aspecto humano do jogo. Se ele passar a ser controlado apenas pela ciência, não haverá mais discussão. É importante preservar a face humana do jogo. O futebol tem erros dos jogadores, da arbitragem, é assim que ele é feito", argumentou. (Com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;