Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Bauza promete São Paulo para cima do River na casa do rival

Estadão Conteúdo  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Equipes se enfrentam às 19h30 de hoje, no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

10/03/2016 | 07:00


O São Paulo segue sob irritação e desconfiança da torcida. As recentes derrotas para o The Strongest, na estreia pela Libertadores, e para o São Bernardo, sábado, pelo Paulistão, evidenciaram problemas em todos os setores da equipe. Mas hoje, no segundo compromisso pelo torneio continental, às 19h30, contra o River Plate, no Estádio Monumental de Nuñez, a orientação do técnico Edgardo Bauza é que o Tricolor tome iniciativa e vá para cima dos argentinos.

“O time vai atacar no Monumental, senão acaba perdendo”, disse o treinador. “Precisamos ter personalidade para jogar. Tem de fazer um jogo em que a gente consiga agredir. São duas equipes tradicionais, com grandes histórias no futebol, não vai ser fácil. É uma disputa grande e trataremos de ganhar”, propôs o comandante.

Para quem considera que existe crise instaurada no clube por conta da irregularidade nesta temporada, o técnico revelou que até certo tempo o clima estava pesado no São Paulo, mas que o cenário foi revertido.

“Houve um momento, há 15 dias, 20 dias, que se falou, houve declarações, houve um, dois dias de mal-estar. Mas hoje não. Hoje isso não acontece. Hoje o time está unido, a diretoria também, a comissão técnica também. Estamos juntos. Qualquer problema político, deixamos para a diretoria. Estamos aqui para solucionar problemas futebolísticos. O ambiente hoje está calmo, tudo bem”, declarou Bauza ao SporTV.

Anteontem, em coletiva à imprensa, o diretor executivo de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira, cobrou publicamente o grupo são-paulino, fato que não gera problemas, na opinião do zagueiro Maicon. “Jogador que não gosta de cobrança não serve para jogar no São Paulo. Se não estiver preparado para receber cobrança é porque não merece vestir essa camisa”, disse.

Experiência define nova dupla de zaga

Pela segunda vez na temporada, a dupla de zaga do São Paulo será formada por Lugano e Maicon – de maneira surpreendente, Rodrigo Caio foi barrado e ficará como opção no banco de reservas. Na oportunidade anterior, diante da Ponte Preta, o Tricolor saiu de campo derrotado por 1 a 0. Hoje, contra o River Plate, na Argentina, pela Libertadores, a justificativa do técnico Edgardo Bauza ao optar por estas peças foi a experiência dos defensores.

“Seguramente vão começar os dois em uma partida complicada, difícil. Apostamos que a experiência deles possa ajudar o time a conseguir bom resultado”, disse o técnico ao SporTV.

Apesar de a equipe não viver bom momento, Maicon explicou que o Tricolor tem de saber crescer com a situação adversa. “Nós sabemos que temos de colocar o São Paulo no topo, de onde ele não deveria ter saído. Como o clube não conquistou títulos nos últimos anos, a cobrança aumenta a cada dia, mas espero que neste ano possa mudar. A cobrança, se for amigável, se não vier com polêmica, é favorável e nos faz crescer dentro de campo”, declarou o defensor.

Pelo lado do atual campeão da Libertadores, o River Plate, a novidade é a disponibilidade do meia D’Alessandro, ex-Inter, recuperado de lesão e que deve ser reserva.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bauza promete São Paulo para cima do River na casa do rival

Equipes se enfrentam às 19h30 de hoje, no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

10/03/2016 | 07:00


O São Paulo segue sob irritação e desconfiança da torcida. As recentes derrotas para o The Strongest, na estreia pela Libertadores, e para o São Bernardo, sábado, pelo Paulistão, evidenciaram problemas em todos os setores da equipe. Mas hoje, no segundo compromisso pelo torneio continental, às 19h30, contra o River Plate, no Estádio Monumental de Nuñez, a orientação do técnico Edgardo Bauza é que o Tricolor tome iniciativa e vá para cima dos argentinos.

“O time vai atacar no Monumental, senão acaba perdendo”, disse o treinador. “Precisamos ter personalidade para jogar. Tem de fazer um jogo em que a gente consiga agredir. São duas equipes tradicionais, com grandes histórias no futebol, não vai ser fácil. É uma disputa grande e trataremos de ganhar”, propôs o comandante.

Para quem considera que existe crise instaurada no clube por conta da irregularidade nesta temporada, o técnico revelou que até certo tempo o clima estava pesado no São Paulo, mas que o cenário foi revertido.

“Houve um momento, há 15 dias, 20 dias, que se falou, houve declarações, houve um, dois dias de mal-estar. Mas hoje não. Hoje isso não acontece. Hoje o time está unido, a diretoria também, a comissão técnica também. Estamos juntos. Qualquer problema político, deixamos para a diretoria. Estamos aqui para solucionar problemas futebolísticos. O ambiente hoje está calmo, tudo bem”, declarou Bauza ao SporTV.

Anteontem, em coletiva à imprensa, o diretor executivo de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira, cobrou publicamente o grupo são-paulino, fato que não gera problemas, na opinião do zagueiro Maicon. “Jogador que não gosta de cobrança não serve para jogar no São Paulo. Se não estiver preparado para receber cobrança é porque não merece vestir essa camisa”, disse.

Experiência define nova dupla de zaga

Pela segunda vez na temporada, a dupla de zaga do São Paulo será formada por Lugano e Maicon – de maneira surpreendente, Rodrigo Caio foi barrado e ficará como opção no banco de reservas. Na oportunidade anterior, diante da Ponte Preta, o Tricolor saiu de campo derrotado por 1 a 0. Hoje, contra o River Plate, na Argentina, pela Libertadores, a justificativa do técnico Edgardo Bauza ao optar por estas peças foi a experiência dos defensores.

“Seguramente vão começar os dois em uma partida complicada, difícil. Apostamos que a experiência deles possa ajudar o time a conseguir bom resultado”, disse o técnico ao SporTV.

Apesar de a equipe não viver bom momento, Maicon explicou que o Tricolor tem de saber crescer com a situação adversa. “Nós sabemos que temos de colocar o São Paulo no topo, de onde ele não deveria ter saído. Como o clube não conquistou títulos nos últimos anos, a cobrança aumenta a cada dia, mas espero que neste ano possa mudar. A cobrança, se for amigável, se não vier com polêmica, é favorável e nos faz crescer dentro de campo”, declarou o defensor.

Pelo lado do atual campeão da Libertadores, o River Plate, a novidade é a disponibilidade do meia D’Alessandro, ex-Inter, recuperado de lesão e que deve ser reserva.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;