Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Teixeira descarta bicho para evitar descenso do Tigre

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente diz que permanência na Série A-1 do Campeonato Paulista é obrigação e atletas estão com futuro em jogo nas últimas rodadas


Thiago Bassan
Do Diário do Grande ABC

02/04/2015 | 07:00


Mesmo com o fantasma do rebaixamento assombrando o São Bernardo no Campeonato Paulista, o presidente Luiz Fernando Teixeira garantiu que não concederá premiação extra aos jogadores caso o Tigre consiga escapar da degola. O dirigente considera a possibilidade “fora do comum” pelo momento que o clube atravessa.

“Não existe essa possibilidade. Não cair é obrigação, não existe a menor chance disso acontecer. Bicho é para quem atinge objetivo e nós temos que cumprir tabela. Se o time cair, os jogadores devem saber que não terá ninguém interessado em acompanhar o futebol deles. Não existe essa lógica de pagar para não cair. O futuro dos atletas também está em jogo. Não pensamos nada de diferente. Já pagamos por jogadores que nem estão à nossa disposição, por isso não temos condição nem de pensar em oferecer premiação extra, caso o time não venha a cair”, esbravejou o presidente.

Nos dois últimos jogos do Campeonato Paulista, o Tigre terá pela frente o Linense, domingo, fora de casa, e se despedirá da competição diante do já rebaixado Marília, no 1º de Maio. O fato de encarar na última rodada um time que já teve sua queda consolidada, por outro lado, faz Teixeira pensar na possibilidade de outras equipes oferecerem a famosa mala branca ao time do Interior.

“Com certeza isso pode acontecer. Os adversários que estiverem na mesma situação podem precisar, e aí não seria a primeira vez que isso aconteceria. Temos que estar preparados para isso. O São Bernardo não depende de ninguém. Temos apenas que fazer a nossa parte e não nos preocuparmos com o resto. Pensar apenas na gente. A mala branca fere os princípios morais e de ética. No São Bernardo não acontece. E se houver contra nós, cabe à nossa equipe encarar da melhor maneira possível”, disse Teixeira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Teixeira descarta bicho para evitar descenso do Tigre

Presidente diz que permanência na Série A-1 do Campeonato Paulista é obrigação e atletas estão com futuro em jogo nas últimas rodadas

Thiago Bassan
Do Diário do Grande ABC

02/04/2015 | 07:00


Mesmo com o fantasma do rebaixamento assombrando o São Bernardo no Campeonato Paulista, o presidente Luiz Fernando Teixeira garantiu que não concederá premiação extra aos jogadores caso o Tigre consiga escapar da degola. O dirigente considera a possibilidade “fora do comum” pelo momento que o clube atravessa.

“Não existe essa possibilidade. Não cair é obrigação, não existe a menor chance disso acontecer. Bicho é para quem atinge objetivo e nós temos que cumprir tabela. Se o time cair, os jogadores devem saber que não terá ninguém interessado em acompanhar o futebol deles. Não existe essa lógica de pagar para não cair. O futuro dos atletas também está em jogo. Não pensamos nada de diferente. Já pagamos por jogadores que nem estão à nossa disposição, por isso não temos condição nem de pensar em oferecer premiação extra, caso o time não venha a cair”, esbravejou o presidente.

Nos dois últimos jogos do Campeonato Paulista, o Tigre terá pela frente o Linense, domingo, fora de casa, e se despedirá da competição diante do já rebaixado Marília, no 1º de Maio. O fato de encarar na última rodada um time que já teve sua queda consolidada, por outro lado, faz Teixeira pensar na possibilidade de outras equipes oferecerem a famosa mala branca ao time do Interior.

“Com certeza isso pode acontecer. Os adversários que estiverem na mesma situação podem precisar, e aí não seria a primeira vez que isso aconteceria. Temos que estar preparados para isso. O São Bernardo não depende de ninguém. Temos apenas que fazer a nossa parte e não nos preocuparmos com o resto. Pensar apenas na gente. A mala branca fere os princípios morais e de ética. No São Bernardo não acontece. E se houver contra nós, cabe à nossa equipe encarar da melhor maneira possível”, disse Teixeira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;