Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estudantes correm risco na rua dos Vianas


Andrea Catão
Do Diário do Grande ABC

15/02/2006 | 07:54


Mais segurança no trânsito pedem os moradores do Jardim Industrial, em São Bernardo, próximo à Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) Professora Janete Mally Betti Simões. Localizada na rua dos Vianas, entre as ruas Sabino Demarchi e José Cardoso Siqueira, a escola fica em uma via de tráfego intenso e não conta com semáforos para auxiliar a travessia de pedestres. Em dezembro do ano passado, um conjunto semafórico foi instalado na esquina com a rua José Cardoso Siqueira, mas ainda não está em funcionamento.

“O maior problema é quando as crianças entram e saem da escola. A circulação de carros na rua é grande e só o canteiro central não resolve. Na Emeb estudam mais de 700 crianças (de 1ªa 4ªsérie) de pelo menos quatro bairros diferentes. Já presenciamos vários atropelamentos, embora a maioria foi sem gravidade. De qualquer forma, a insegurança é grande para atravessar”, diz o aposentado Valdomiro Alves da Silva, 53 anos, que reside no Jardim Floral. Freqüentam a escola crianças do Sítio dos Vianas, Vila da Colina, Jardim Petrônio e jardins Industrial e Floral.

O segurança Joel Modesto Pinho, 42 anos, também reclama da falta de calçamento em frente à escola. “Desde que a escola foi construída (há três anos), a calçada está sem pavimento. Se as crianças andam na calçada correm o risco de se cair e se são obrigadas a andar no meio da rua podem ser atropeladas.”

Segundo ele, o semáforo também faz falta. No ano passado, a Prefeitura instalou o equipamento na esquina da rua dos Vianas com a José Cardoso Siqueira, mas não foi ligado. O serviço, segundo moradores do bairro, foi feito há três meses.

A Prefeitura de São Bernardo informou que só espera a regularização das ligações pela Eletropaulo, bem como adequar o canteiro central para que possa ser feita não só a travessia de pedestres, mas o cruzamento da via pelos veículos. Em relação ao calçamento em frente à escola, a administração municipal afirmou que fará uma vistoria nos próximos dias no local.

Outro problema apontado pela comunidade local foi em relação aos buracos no asfalto da rua dos Vianas, em frente à praça José Amaro da Costa. São vários os buracos no trecho próximo à calçada. Nesse trecho, há um ponto de ônibus. “Cada parada de ônibus é um banho que o pessoal toma”, conta o encanador Luiz Firmino, 49 anos. Devido aos buracos, a água fica empoçada. Quando o coletivo encosta para embarque e desembarque de passageiros, as pessoas que aguardam o ônibus recebem um jato de água suja.

Uma vistoria também será feita na pavimentação, no trecho próximo ao ponto de ônibus, segundo a Prefeitura, que não informou a data em que uma equipe estará no local.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estudantes correm risco na rua dos Vianas

Andrea Catão
Do Diário do Grande ABC

15/02/2006 | 07:54


Mais segurança no trânsito pedem os moradores do Jardim Industrial, em São Bernardo, próximo à Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) Professora Janete Mally Betti Simões. Localizada na rua dos Vianas, entre as ruas Sabino Demarchi e José Cardoso Siqueira, a escola fica em uma via de tráfego intenso e não conta com semáforos para auxiliar a travessia de pedestres. Em dezembro do ano passado, um conjunto semafórico foi instalado na esquina com a rua José Cardoso Siqueira, mas ainda não está em funcionamento.

“O maior problema é quando as crianças entram e saem da escola. A circulação de carros na rua é grande e só o canteiro central não resolve. Na Emeb estudam mais de 700 crianças (de 1ªa 4ªsérie) de pelo menos quatro bairros diferentes. Já presenciamos vários atropelamentos, embora a maioria foi sem gravidade. De qualquer forma, a insegurança é grande para atravessar”, diz o aposentado Valdomiro Alves da Silva, 53 anos, que reside no Jardim Floral. Freqüentam a escola crianças do Sítio dos Vianas, Vila da Colina, Jardim Petrônio e jardins Industrial e Floral.

O segurança Joel Modesto Pinho, 42 anos, também reclama da falta de calçamento em frente à escola. “Desde que a escola foi construída (há três anos), a calçada está sem pavimento. Se as crianças andam na calçada correm o risco de se cair e se são obrigadas a andar no meio da rua podem ser atropeladas.”

Segundo ele, o semáforo também faz falta. No ano passado, a Prefeitura instalou o equipamento na esquina da rua dos Vianas com a José Cardoso Siqueira, mas não foi ligado. O serviço, segundo moradores do bairro, foi feito há três meses.

A Prefeitura de São Bernardo informou que só espera a regularização das ligações pela Eletropaulo, bem como adequar o canteiro central para que possa ser feita não só a travessia de pedestres, mas o cruzamento da via pelos veículos. Em relação ao calçamento em frente à escola, a administração municipal afirmou que fará uma vistoria nos próximos dias no local.

Outro problema apontado pela comunidade local foi em relação aos buracos no asfalto da rua dos Vianas, em frente à praça José Amaro da Costa. São vários os buracos no trecho próximo à calçada. Nesse trecho, há um ponto de ônibus. “Cada parada de ônibus é um banho que o pessoal toma”, conta o encanador Luiz Firmino, 49 anos. Devido aos buracos, a água fica empoçada. Quando o coletivo encosta para embarque e desembarque de passageiros, as pessoas que aguardam o ônibus recebem um jato de água suja.

Uma vistoria também será feita na pavimentação, no trecho próximo ao ponto de ônibus, segundo a Prefeitura, que não informou a data em que uma equipe estará no local.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;