Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Nilson do Mercado indica filho para substituí-lo


Lukas Kenji
Especial para o Diário

28/07/2012 | 07:37


Com candidatura indeferida, Nilson do Mercado (PCdoB) já pensou em alternativa para ser substituí-lo na campanha rumo ao Paço. O nome é o mesmo, só que com um complemento: Filho. Com 21 anos, Nilson do Mercado Filho (PCdoB) está na disputa pelo Legislativo, mas pode ver sua primeira experiência política ganhar voos mais altos.

Nilsinho, como é chamado pelo pai, é presença certa em todos os compromissos de campanha do partido, uma espécie de braço-direito. Apesar disso, o estudante de Administração encara concorrência dentro da própria casa. Isso porque o irmão, Anderson Gonçalves, 26, também é nome cogitado para a disputa majoritária. "Os dois são meus indicados em uma possível substituição (ainda cabe recurso). O partido vai se reunir amanhã (hoje) para decidir o que é melhor a fazer", sintetizou Nilson do Mercado, que é presidente da sigla.

Apesar de ter candidatura deferida, o aspirante a vice majoritário, Antonio Barbosa da Luz, o Zitão (PCdoB), já é figura descartada para o posto principal, e deve continuar com a função atual.

Seja quem for, o novo prefeiturável comunista vai ter de trabalhar para superar os 54,8% de rejeição do pai registradas na pesquisa do Diário, divulgada domingo. Nilson prefere enxergar que seus 9,8% de intenção de voto serão transferidos automaticamente para o substituto.

 

DEFESA

Sobre o estopim do indeferimento de sua candidatura, Nilson do Mercado tenta tirar sua responsabilidade. O comerciante foi condenado em segunda instância por vender macarrão instantâneo fora do prazo de validade, mas atribui à estoquista a culpa pela irregularidade. "Ela deveria ter notificado que o produto estava próximo de estragar. Infelizmente o réu do caso acabou sendo eu", lamentou.

O comunista afirmou ainda que na época do ocorrido, em 2005, a gerência do comércio estava sob condução de seu filho Anderson Gonçalves, mas lembra que ele também não teve papel na irregularidade.

Mesmo podendo entrar com recurso, Nilson já se convence a arcar com pena de dois anos e meio de serviços prestados à comunidade, mais multa de R$ 10 mil.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nilson do Mercado indica filho para substituí-lo

Lukas Kenji
Especial para o Diário

28/07/2012 | 07:37


Com candidatura indeferida, Nilson do Mercado (PCdoB) já pensou em alternativa para ser substituí-lo na campanha rumo ao Paço. O nome é o mesmo, só que com um complemento: Filho. Com 21 anos, Nilson do Mercado Filho (PCdoB) está na disputa pelo Legislativo, mas pode ver sua primeira experiência política ganhar voos mais altos.

Nilsinho, como é chamado pelo pai, é presença certa em todos os compromissos de campanha do partido, uma espécie de braço-direito. Apesar disso, o estudante de Administração encara concorrência dentro da própria casa. Isso porque o irmão, Anderson Gonçalves, 26, também é nome cogitado para a disputa majoritária. "Os dois são meus indicados em uma possível substituição (ainda cabe recurso). O partido vai se reunir amanhã (hoje) para decidir o que é melhor a fazer", sintetizou Nilson do Mercado, que é presidente da sigla.

Apesar de ter candidatura deferida, o aspirante a vice majoritário, Antonio Barbosa da Luz, o Zitão (PCdoB), já é figura descartada para o posto principal, e deve continuar com a função atual.

Seja quem for, o novo prefeiturável comunista vai ter de trabalhar para superar os 54,8% de rejeição do pai registradas na pesquisa do Diário, divulgada domingo. Nilson prefere enxergar que seus 9,8% de intenção de voto serão transferidos automaticamente para o substituto.

 

DEFESA

Sobre o estopim do indeferimento de sua candidatura, Nilson do Mercado tenta tirar sua responsabilidade. O comerciante foi condenado em segunda instância por vender macarrão instantâneo fora do prazo de validade, mas atribui à estoquista a culpa pela irregularidade. "Ela deveria ter notificado que o produto estava próximo de estragar. Infelizmente o réu do caso acabou sendo eu", lamentou.

O comunista afirmou ainda que na época do ocorrido, em 2005, a gerência do comércio estava sob condução de seu filho Anderson Gonçalves, mas lembra que ele também não teve papel na irregularidade.

Mesmo podendo entrar com recurso, Nilson já se convence a arcar com pena de dois anos e meio de serviços prestados à comunidade, mais multa de R$ 10 mil.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;