Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Ajude a preservar o planeta

O impacto destruidor das nossas ações é visível no mundo todo...


Cristina Baddini

20/07/2012 | 00:00


O impacto destruidor das nossas ações é visível no mundo todo. O estrago que estamos fazendo na Terra é resultado do nosso estilo de vida. Um número reduzido de habitantes vem causando um dano potencialmente irreversível ao planeta, esgotando recursos e colocando em risco o futuro das as espécies. 

Se não reduzirmos de forma significativa nosso impacto no meio ambiente, em duas décadas ultrapassaremos o ponto de não retorno, além do qual o planeta mudará irreversivelmente, a despeito de todas as medidas. 

O grande problema é que a vida não será nada agradável ou sustentável para a espécie humana. Como todas as nossas ações exercem impacto sobre o mundo natural, qualquer mudança de rotina, do momento que acordamos até a hora de voltar para a cama, é uma oportunidade de cuidar do planeta. 

Você precisa mesmo do carro todos os dias? 

O mundo já tem mais de 1 bilhão de veículos e eles representam uma das principais fontes de emissão de gases que intensificam o efeito estufa e acentuam mudanças do clima. Desde 1961, a quantidade de dióxido de carbono (CO2) despejada pela humanidade na atmosfera com a queima de combustíveis fósseis cresceu dez vezes. Essa descarga de poluentes é que provoca o aquecimento do planeta, causando secas, tornados, inundações, acidificação dos oceanos e a extinção de espécies.

É urgente discutir com seriedade a questão ambiental com políticas públicas que colocam o transporte coletivo à frente do individual. Mas fico pensando como a mídia, que depende da publicidade de automóveis, a indústria automobilística, os governos que querem aquecer suas economias (com políticas de mobilidade que incentivam a utilização do carro) irão compreender que a mobilidade sustentável é um grande negócio para todos porque poderia melhorar a vida das pessoas? Como os alterar a política de mobilidade baseada em vendas de carros? Esse é o desafio.

Qual é o tamanho da sua pegada?

A pegada de carbono mede o impacto ambiental provocado pelos consumos individuais em nosso planeta. Os elementos levados em conta são, entre outros: a quantidade de água, os kW de eletricidade e os litros de combustível utilizados diariamente por pessoa.

Este cálculo permite saber que hábitos devem ser alterados para a sua vida ser mais verde. Os cientistas desenvolveram métodos para calcular a quantidade de carbono que cada pessoa utiliza no dia a dia. Quem tem um carro pequeno e roda até 12 km por litro emite mais de 2 kg de dióxido de carbono por litro de gasolina usado. É só fazer as contas quanto emitimos ao longo de um ano. Infelizmente o consumo e o desperdício de energia estão extremamente enraizados na nossa cultura. Compare-se com os habitantes de outros países. Se todos vivessem como você seriam necessários três planetas para nos sustentar.

Qual a solução

Infelizmente o setor de transporte público tem sido esquecido na definição e estabelecimento das prioridades governamentais para políticas públicas sustentáveis. As medidas adotadas para ampliação do crédito que foram direcionadas principalmente para a compra de automóveis e motocicletas apontam para o fortalecimento e ampliação do transporte individual nas cidades brasileiras. A expansão das redes de transporte público é condição básica para mudar a matriz de mobilidade, visando a redução da dependência do petróleo e dos seus efeitos perversos na poluição e no consumo de energia provocados pelo uso intensivo do automóvel e da motocicleta. 

Calcule sua emissão anual de Gases de Efeito Estufa (CO2 equivalente) e a quantidade de árvores que deverá plantar a fim de compensar estas emissões em site específico para tal e reivindique aos candidatos a prefeito se estão propondo uma política de mobilidade urbana sustentável de acordo com a nova lei da mobilidade 12.587/12.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ajude a preservar o planeta

O impacto destruidor das nossas ações é visível no mundo todo...

Cristina Baddini

20/07/2012 | 00:00


O impacto destruidor das nossas ações é visível no mundo todo. O estrago que estamos fazendo na Terra é resultado do nosso estilo de vida. Um número reduzido de habitantes vem causando um dano potencialmente irreversível ao planeta, esgotando recursos e colocando em risco o futuro das as espécies. 

Se não reduzirmos de forma significativa nosso impacto no meio ambiente, em duas décadas ultrapassaremos o ponto de não retorno, além do qual o planeta mudará irreversivelmente, a despeito de todas as medidas. 

O grande problema é que a vida não será nada agradável ou sustentável para a espécie humana. Como todas as nossas ações exercem impacto sobre o mundo natural, qualquer mudança de rotina, do momento que acordamos até a hora de voltar para a cama, é uma oportunidade de cuidar do planeta. 

Você precisa mesmo do carro todos os dias? 

O mundo já tem mais de 1 bilhão de veículos e eles representam uma das principais fontes de emissão de gases que intensificam o efeito estufa e acentuam mudanças do clima. Desde 1961, a quantidade de dióxido de carbono (CO2) despejada pela humanidade na atmosfera com a queima de combustíveis fósseis cresceu dez vezes. Essa descarga de poluentes é que provoca o aquecimento do planeta, causando secas, tornados, inundações, acidificação dos oceanos e a extinção de espécies.

É urgente discutir com seriedade a questão ambiental com políticas públicas que colocam o transporte coletivo à frente do individual. Mas fico pensando como a mídia, que depende da publicidade de automóveis, a indústria automobilística, os governos que querem aquecer suas economias (com políticas de mobilidade que incentivam a utilização do carro) irão compreender que a mobilidade sustentável é um grande negócio para todos porque poderia melhorar a vida das pessoas? Como os alterar a política de mobilidade baseada em vendas de carros? Esse é o desafio.

Qual é o tamanho da sua pegada?

A pegada de carbono mede o impacto ambiental provocado pelos consumos individuais em nosso planeta. Os elementos levados em conta são, entre outros: a quantidade de água, os kW de eletricidade e os litros de combustível utilizados diariamente por pessoa.

Este cálculo permite saber que hábitos devem ser alterados para a sua vida ser mais verde. Os cientistas desenvolveram métodos para calcular a quantidade de carbono que cada pessoa utiliza no dia a dia. Quem tem um carro pequeno e roda até 12 km por litro emite mais de 2 kg de dióxido de carbono por litro de gasolina usado. É só fazer as contas quanto emitimos ao longo de um ano. Infelizmente o consumo e o desperdício de energia estão extremamente enraizados na nossa cultura. Compare-se com os habitantes de outros países. Se todos vivessem como você seriam necessários três planetas para nos sustentar.

Qual a solução

Infelizmente o setor de transporte público tem sido esquecido na definição e estabelecimento das prioridades governamentais para políticas públicas sustentáveis. As medidas adotadas para ampliação do crédito que foram direcionadas principalmente para a compra de automóveis e motocicletas apontam para o fortalecimento e ampliação do transporte individual nas cidades brasileiras. A expansão das redes de transporte público é condição básica para mudar a matriz de mobilidade, visando a redução da dependência do petróleo e dos seus efeitos perversos na poluição e no consumo de energia provocados pelo uso intensivo do automóvel e da motocicleta. 

Calcule sua emissão anual de Gases de Efeito Estufa (CO2 equivalente) e a quantidade de árvores que deverá plantar a fim de compensar estas emissões em site específico para tal e reivindique aos candidatos a prefeito se estão propondo uma política de mobilidade urbana sustentável de acordo com a nova lei da mobilidade 12.587/12.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;