Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Modelando o corpo com sensualidade

Bruna Callegari/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


02/08/2011 | 00:00



A dança do ventre tem esse nome devido aos movimentos predominantes no ventre e quadril feminino. Pesquisadores acreditam que esta dança nasceu no Egito Antigo, sob a influência de danças turcas e marroquinas. Com a invasão do Egito pelos romanos, a dança do ventre teria se espalhado pelos outros continentes.

Nos países árabes, podemos assistir à esta dança em casas de shows, teatros, boates e até restaurantes. As apresentações são montadas num cenário onde um conjunto musical típico toca as músicas que vão dar o tom para a apresentação da bailarina,que deve estar sempre em sintonia com o grupo.

Atualmente, a dança do ventre é procurada por muitas mulheres, não só como uma forma de manifestação artística e cultural, mas também como uma modalidade de atividade física. Os movimentos exigidos modelam pernas e cintura, ajudam a deixar o corpo mais flexível e aumentam a capacidade cardiorrespiratória.

Também ativa a circulação sangüínea, melhora o funcionamento do aparelho digestivo, dos rins e dos órgãos sexuais. E além dos benefícios físicos, também contribui para a saúde mental, auxiliando no combate ao estresse.

Por Marco de Cardoso



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Modelando o corpo com sensualidade


02/08/2011 | 00:00



A dança do ventre tem esse nome devido aos movimentos predominantes no ventre e quadril feminino. Pesquisadores acreditam que esta dança nasceu no Egito Antigo, sob a influência de danças turcas e marroquinas. Com a invasão do Egito pelos romanos, a dança do ventre teria se espalhado pelos outros continentes.

Nos países árabes, podemos assistir à esta dança em casas de shows, teatros, boates e até restaurantes. As apresentações são montadas num cenário onde um conjunto musical típico toca as músicas que vão dar o tom para a apresentação da bailarina,que deve estar sempre em sintonia com o grupo.

Atualmente, a dança do ventre é procurada por muitas mulheres, não só como uma forma de manifestação artística e cultural, mas também como uma modalidade de atividade física. Os movimentos exigidos modelam pernas e cintura, ajudam a deixar o corpo mais flexível e aumentam a capacidade cardiorrespiratória.

Também ativa a circulação sangüínea, melhora o funcionamento do aparelho digestivo, dos rins e dos órgãos sexuais. E além dos benefícios físicos, também contribui para a saúde mental, auxiliando no combate ao estresse.

Por Marco de Cardoso

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;