Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Bernardo FC traz artilheiro da A-2 de 2020

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Atacante Léo Castro fez nove gols pelo Juventus e disputou a Série B pelo Paraná


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

23/01/2021 | 00:01


O Santo André não poderá realizar seus três primeiros jogos como mandante no Campeonato Paulista no Estádio Bruno Daniel. Isso porque a Prefeitura informou ontem, ao Diário, que a praça esportiva andreense não mais ficará pronta antes do início do Estadual e que a instalação do gramado sintético começará no início de março. De acordo com a Soccer Grass, empresa responsável pela colocação do tapete artificial, é necessário um mês para a realização da intervenção, o que liberaria o espaço para receber jogos somente em abril. Assim, as partidas contra Santos (28 de fevereiro), São Caetano (14 de março) e São Bento (24 de março) terão de ser disputadas em outros locais.

A situação pegou a diretoria ramalhina de surpresa. Isso porque ainda acreditava-se que o último prazo estipulado para entrega do estádio, pronto (15 de fevereiro), seria cumprido. “Ainda não recebemos qualquer informação oficial. Se for confirmada a data de 15 de março, infelizmente teremos de fazer os três primeiros jogos fora de nossa casa, pois não daria tempo de liberação nem para a rodada de 24 de março. Já temos um plano B em andamento, mas é ruim fazer jogos contra São Caetano e São Bento, nos quais os três pontos são fundamentais, longe de nossa casa”, declarou o presidente Sidney Riquetto, sem revelar o local que abrigará as partidas do time.

Segundo a Prefeitura, o Bruno Daniel será entregue em 15 de março. “Foi necessário rever o projeto de irrigação que mais se adéqua ao campo, considerando os cronogramas de todos os serviços que deverão ser executados para que os mesmos não se conflitem. Entre eles, custo-benefício do novo sistema e revisão dos parâmetros técnicos, considerando que no Brasil este tipo de sistema de resfriamento em campo de futebol ainda não está totalmente difundido”, justificou a administração. “Atualmente o processo de drenagens e sistema de resfriamento do campo, bem como os laudos e a regularização estão em andamento. O gramado sintético deverá ser instalado no início de março”, complementou.

De acordo com Alessandro Oliveira, presidente da Soccer Grass, são necessários “30 dias para instalar o gramado e deixar em ordem”, após encerrado o trabalho de drenagem e irrigação. Assim, considerando a resposta da Prefeitura, a estreia do Ramalhão em casa deverá ser contra o Guarani, dia 4 de abril.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo FC traz artilheiro da A-2 de 2020

Atacante Léo Castro fez nove gols pelo Juventus e disputou a Série B pelo Paraná

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

23/01/2021 | 00:01


O Santo André não poderá realizar seus três primeiros jogos como mandante no Campeonato Paulista no Estádio Bruno Daniel. Isso porque a Prefeitura informou ontem, ao Diário, que a praça esportiva andreense não mais ficará pronta antes do início do Estadual e que a instalação do gramado sintético começará no início de março. De acordo com a Soccer Grass, empresa responsável pela colocação do tapete artificial, é necessário um mês para a realização da intervenção, o que liberaria o espaço para receber jogos somente em abril. Assim, as partidas contra Santos (28 de fevereiro), São Caetano (14 de março) e São Bento (24 de março) terão de ser disputadas em outros locais.

A situação pegou a diretoria ramalhina de surpresa. Isso porque ainda acreditava-se que o último prazo estipulado para entrega do estádio, pronto (15 de fevereiro), seria cumprido. “Ainda não recebemos qualquer informação oficial. Se for confirmada a data de 15 de março, infelizmente teremos de fazer os três primeiros jogos fora de nossa casa, pois não daria tempo de liberação nem para a rodada de 24 de março. Já temos um plano B em andamento, mas é ruim fazer jogos contra São Caetano e São Bento, nos quais os três pontos são fundamentais, longe de nossa casa”, declarou o presidente Sidney Riquetto, sem revelar o local que abrigará as partidas do time.

Segundo a Prefeitura, o Bruno Daniel será entregue em 15 de março. “Foi necessário rever o projeto de irrigação que mais se adéqua ao campo, considerando os cronogramas de todos os serviços que deverão ser executados para que os mesmos não se conflitem. Entre eles, custo-benefício do novo sistema e revisão dos parâmetros técnicos, considerando que no Brasil este tipo de sistema de resfriamento em campo de futebol ainda não está totalmente difundido”, justificou a administração. “Atualmente o processo de drenagens e sistema de resfriamento do campo, bem como os laudos e a regularização estão em andamento. O gramado sintético deverá ser instalado no início de março”, complementou.

De acordo com Alessandro Oliveira, presidente da Soccer Grass, são necessários “30 dias para instalar o gramado e deixar em ordem”, após encerrado o trabalho de drenagem e irrigação. Assim, considerando a resposta da Prefeitura, a estreia do Ramalhão em casa deverá ser contra o Guarani, dia 4 de abril.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;