Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos enfrenta Azulão com a defesa desfalcada


Kati Dias
Do Diário do Grande ABC

27/02/2006 | 08:25


O 1 a 0 sobre o Rio Branco, sábado, na Vila Belmiro, custou muito caro ao Santos. Apesar de ter garantido a sexta vitória seguida no Paulista sem tomar gols, o técnico Vanderlei Luxemburgo praticamente perdeu o sistema defensivo para o duelo com o São Caetano, quarta-feira, no estádio Anacleto Campanella. O goleiro Fábio Costa foi expulso após trocar empurrões com Edmar, do Rio Branco. Maldonado recebeu o terceiro cartão amarelo. Já o zagueiro Manzur, outro desfalque, deixará o time porque foi convocado para a seleção paraguaia para o amistoso diante do País de Gales.

Mesmo com as três ausências, Luxemburgo não pretende modificar a formação com três zagueiros, utilizada na vitória sobre o Rio Branco. O treinador quer garantir mais um jogo sem levar gols e manter a defesa menos vazada do Estadual, com apenas dez gols. O Peixe tem a média de 0,9 gol sofrido por partida.

Com a expulsão de Fábio Costa, o goleiro Roger, ex-São Paulo, recebeu a ingrata tarefa de fechar a meta santista. Esta será a estréia do antigo reserva de Rogério Ceni. Cansado de ficar à sombra do capitão do São Paulo, Roger havia assinado um pré-contrato no meio do ano passado para ser o camisa um do Santos. Porém, com a transferência de Fábio Costa, o jogador voltou a amargar a reserva.

Luxemburgo vai definir as demais substituições no treino de segunda-feira à tarde, no Centro de Treinamento Rei Pelé. Domingos deve entrar na vaga de Manzur, formando o trio de zagueiros com Ronaldo e Luiz Alberto. A dúvida está no meio-campo. É provável que Neto volte à lateral-direita, com Fabinho passando para a função de volante. Mas Wendel tem chance de ser o escolhido para o lugar de Maldonado.

Falta de gols – Os poucos gols marcados pelo Santos no Paulista não incomodam Luxemburgo. No momento, o treinador só vê vantagem em conseguir os três pontos pelo placar magro. “Se ganharmos os próximos oito jogos por meio a zero, seremos campeões.” O que tem preocupado o treinador do Santos são os erros da arbitragem. “O Santos está sendo prejudicado. Contra o Rio Branco, qual era a intenção do Abade (Cléber Wellington Abade, o árbitro do jogo de sábado, na Vila Belmiro)? Ficou fazendo gestos para a torcida, talvez para provocar nova invasão de campo e tirar a decisão contra o Palmeiras (no próximo domingo) do nosso estádio”, protestou Luxemburgo, após a vitória santista por 1 a 0. (Com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;