Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Elián só poderá ter asilo nos EUA sob pedido do pai


Do Diário do Grande ABC

01/06/2000 | 12:45


O Tribunal Federal de Apelaçoes de Atlanta (Geórgia) decidiu nesta quinta-feira que a família de Elián González em Miami nao tem o direito de pedir asilo político nos Estados Unidos para o garoto e que tal medida só poderia ser tomada por Juan Miguel González, pai de Elián.

A polícia de Miami (Flórida) se encontra em estado de alerta para controlar eventuais protestos. Todas as folgas de policiais foram suspensas e patrulhas extras foram enviadas à Pequena Havana, o bairro cubano de Miami.

Esta manha, um grupo de manifestantes com bandeiras se concentrou em frente à casa da família González, onde Elián morou durante cinco meses antes de ser resgatado por agentes federais e entregue a seu pai.

Esta corte realizou, em 11 de maio passado, a leitura do caso Elián, na qual ouviu os argumentos dos advogados do tio-avô do menino, Lázaro González, que deseja a concessao de asilo político a Elián nos Estados Unidos. Os advogados do governo federal também foram ouvidos. Eles defendem a vontade do pai de Elián, Juan Miguel González, de regressar com seu filho a Cuba.

A família de Lázaro González mudou-se para o bairro de West Miami (Flórida) devido às más recordaçoes da antiga casa. E o Movimento Democracia - que organizou manifestaçoes maciças - anunciou que se a decisao nao for favorável, lançará uma série de protestos nos próximos dias, caso Elián volte para a ilha.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Elián só poderá ter asilo nos EUA sob pedido do pai

Do Diário do Grande ABC

01/06/2000 | 12:45


O Tribunal Federal de Apelaçoes de Atlanta (Geórgia) decidiu nesta quinta-feira que a família de Elián González em Miami nao tem o direito de pedir asilo político nos Estados Unidos para o garoto e que tal medida só poderia ser tomada por Juan Miguel González, pai de Elián.

A polícia de Miami (Flórida) se encontra em estado de alerta para controlar eventuais protestos. Todas as folgas de policiais foram suspensas e patrulhas extras foram enviadas à Pequena Havana, o bairro cubano de Miami.

Esta manha, um grupo de manifestantes com bandeiras se concentrou em frente à casa da família González, onde Elián morou durante cinco meses antes de ser resgatado por agentes federais e entregue a seu pai.

Esta corte realizou, em 11 de maio passado, a leitura do caso Elián, na qual ouviu os argumentos dos advogados do tio-avô do menino, Lázaro González, que deseja a concessao de asilo político a Elián nos Estados Unidos. Os advogados do governo federal também foram ouvidos. Eles defendem a vontade do pai de Elián, Juan Miguel González, de regressar com seu filho a Cuba.

A família de Lázaro González mudou-se para o bairro de West Miami (Flórida) devido às más recordaçoes da antiga casa. E o Movimento Democracia - que organizou manifestaçoes maciças - anunciou que se a decisao nao for favorável, lançará uma série de protestos nos próximos dias, caso Elián volte para a ilha.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;