Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Zagallo critica Felipão por não convocar Romário


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

04/04/2002 | 00:49


O ex-técnico da Seleção Brasileira Mário Jorge Lobo Zagallo criticou nesta quarta a insistência de Luiz Felipe Scolari em não incluir Romário no grupo que vai à Copa do Mundo. Também considera o atual esquema tático bem defensivo. "Há dois anos, quando tinha 34, eu entendia que ele (Romário) não teria, aos 36, condições de disputar um Mundial. Hoje, mudei meu pensamento", afirmou Zagallo no Maracanã, na inauguração do Museu Internacional do Futebol Mané Garrincha.

Ao justificar a tese que defende, Zagallo disse que, se Romário vive uma boa fase e marca muitos gols, não há motivos para tanta intransigência de Scolari. “Se eu estivesse no comando, é claro que o levaria”, disse, ao lembrar que a seleção enfrenta dificuldades no ataque. Referiu-se basicamente ao desentrosamento e às contusões de alguns jogadores.

Zagallo mantém um processo judicial contra Romário, por danos morais, mas defende as atitudes do Baixinho fora de campo. O atacante mandou pintar uma caricatura do treinador na porta do banheiro de um bar – o Café Gol – que o craque já repassou. “Ele nunca me criou problemas dentro de uma Copa do Mundo. Jamais desrespeitou as regras. Sempre cumpriu aquilo que estava determinado”, disse.

Alguns craques do passado, que também participaram da cerimônia, endossaram as palavras de Zagallo. Na opinião de Gérson, é inadmissível que Romário fique ausente do Mundial da Ásia. “Se ele (Scolari) cometer esse erro, vai ter que suportar as conseqüências”.

Romário, que compareceu à festa, era o principal tema das conversas. No entanto, ele não quis reaquecer a polêmica e permaneceu apenas cinco minutos no local. Fala-se, porém, que o Baixinho teria sido bastante diplomático ao comentar as rígidas normas disciplinas de Scolari. A propósito, a CBF elaborou uma cartilha que só libera o uso de celulares pelos atletas em horários específicos durante a Copa do Mundo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Zagallo critica Felipão por não convocar Romário

Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

04/04/2002 | 00:49


O ex-técnico da Seleção Brasileira Mário Jorge Lobo Zagallo criticou nesta quarta a insistência de Luiz Felipe Scolari em não incluir Romário no grupo que vai à Copa do Mundo. Também considera o atual esquema tático bem defensivo. "Há dois anos, quando tinha 34, eu entendia que ele (Romário) não teria, aos 36, condições de disputar um Mundial. Hoje, mudei meu pensamento", afirmou Zagallo no Maracanã, na inauguração do Museu Internacional do Futebol Mané Garrincha.

Ao justificar a tese que defende, Zagallo disse que, se Romário vive uma boa fase e marca muitos gols, não há motivos para tanta intransigência de Scolari. “Se eu estivesse no comando, é claro que o levaria”, disse, ao lembrar que a seleção enfrenta dificuldades no ataque. Referiu-se basicamente ao desentrosamento e às contusões de alguns jogadores.

Zagallo mantém um processo judicial contra Romário, por danos morais, mas defende as atitudes do Baixinho fora de campo. O atacante mandou pintar uma caricatura do treinador na porta do banheiro de um bar – o Café Gol – que o craque já repassou. “Ele nunca me criou problemas dentro de uma Copa do Mundo. Jamais desrespeitou as regras. Sempre cumpriu aquilo que estava determinado”, disse.

Alguns craques do passado, que também participaram da cerimônia, endossaram as palavras de Zagallo. Na opinião de Gérson, é inadmissível que Romário fique ausente do Mundial da Ásia. “Se ele (Scolari) cometer esse erro, vai ter que suportar as conseqüências”.

Romário, que compareceu à festa, era o principal tema das conversas. No entanto, ele não quis reaquecer a polêmica e permaneceu apenas cinco minutos no local. Fala-se, porém, que o Baixinho teria sido bastante diplomático ao comentar as rígidas normas disciplinas de Scolari. A propósito, a CBF elaborou uma cartilha que só libera o uso de celulares pelos atletas em horários específicos durante a Copa do Mundo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;