Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Queimadura deve ser lavada com soro


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

31/12/2005 | 08:15


De acordo com o chefe da Unidade de Queimados do Hospital Estadual de São Matheus (zona Leste da capital), Raul Telerman, a recomendação para os casos de queimadura e ferimentos superficiais provocados por fogos de artifício é lavar o local atingido com água ou soro fisiológico e aplicar vaselina líquida ou creme hidratante. Em casos mais graves, em que há formação de bolhas, é preciso buscar atendimento em pronto-socorros ou hospitais para a aplicação de pomadas especiais contra queimaduras.

A face e a mão são as partes do corpo mais atingidas nas brincadeiras com fogos de artifício. "Já tivemos casos de pessoas que perderam a mão, o olho e a audição. São danos definitivos", diz o médico. A faixa etária dos acidentados varia dos 15 aos 30 anos.

O tenente Henrique Sérgio Pimentel, da Central de Operações do Corpo de Bombeiros, disse não ter conhecimento de estatísticas no Estado quanto a acidentes causados pela queima de fogos. "Como na maioria dos casos as pessoas não pedem auxílio do resgate, essas ocorrências não são registradas."

Para vender materiais explosivos, os comerciantes precisam ter autorização da Divisão de Produtos Controlados do Ministério do Exército e alvará de funcionamento da Prefeitura. O estabelecimento tem de passar por vistoria prévia dos Bombeiros e seguir recomendações técnicas, como possuir sistema automático de jatos de água ou extintores de incêndio e proteção contra descargas elétricas.

Apesar das recomendações, há quem comercialize o produto livremente. "Compro e revendo, mas somente neste período do ano", disse sexta o ambulante Leandro Gonzaga da Costa, que estava à espera de clientes na avenida Humberto de Campos, em Ribeirão Pires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Queimadura deve ser lavada com soro

Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

31/12/2005 | 08:15


De acordo com o chefe da Unidade de Queimados do Hospital Estadual de São Matheus (zona Leste da capital), Raul Telerman, a recomendação para os casos de queimadura e ferimentos superficiais provocados por fogos de artifício é lavar o local atingido com água ou soro fisiológico e aplicar vaselina líquida ou creme hidratante. Em casos mais graves, em que há formação de bolhas, é preciso buscar atendimento em pronto-socorros ou hospitais para a aplicação de pomadas especiais contra queimaduras.

A face e a mão são as partes do corpo mais atingidas nas brincadeiras com fogos de artifício. "Já tivemos casos de pessoas que perderam a mão, o olho e a audição. São danos definitivos", diz o médico. A faixa etária dos acidentados varia dos 15 aos 30 anos.

O tenente Henrique Sérgio Pimentel, da Central de Operações do Corpo de Bombeiros, disse não ter conhecimento de estatísticas no Estado quanto a acidentes causados pela queima de fogos. "Como na maioria dos casos as pessoas não pedem auxílio do resgate, essas ocorrências não são registradas."

Para vender materiais explosivos, os comerciantes precisam ter autorização da Divisão de Produtos Controlados do Ministério do Exército e alvará de funcionamento da Prefeitura. O estabelecimento tem de passar por vistoria prévia dos Bombeiros e seguir recomendações técnicas, como possuir sistema automático de jatos de água ou extintores de incêndio e proteção contra descargas elétricas.

Apesar das recomendações, há quem comercialize o produto livremente. "Compro e revendo, mas somente neste período do ano", disse sexta o ambulante Leandro Gonzaga da Costa, que estava à espera de clientes na avenida Humberto de Campos, em Ribeirão Pires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;