Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Banespa quer recorde contra Unisul


Kati Dias
Do Diário do Grande ABC

16/03/2005 | 13:32


O Banespa/Mastercard/São Bernardo conta com o apoio da torcida para a disputa do terceiro e decisivo confronto com a Unisul/Cimed, às 19h (Sportv), por uma vaga na semifinal da Superliga Masculina. A partida será no ginásio Poliesportivo (avenida Kennedy, 1.175, Jardim do Mar), com entrada gratuita. O time do Grande ABC quer bater o recorde de público obtido no dia 24 de fevereiro, quando 3,8 mil pessoas assistiram a vitória do São Bernardo diante da UCS/Colombo na etapa classificatória. Ainda nesta quarta-feira, serão decididas  mais duas vagas para a semifinal. O On Line encara o Bento/Union Pack, às 20h30, em Novo Hamburgo. O vencedor da série jogará com o ganhador de Banespa e Unisul. Já o Wizard/Suzano enfrenta a Ulbra, às 20h, em Suzano. Deste confronto, vai sair o adversário do Telemig Celular/Minas, que se classificou com uma rodada de antecedência ao vencer o Náutico/Araraquara nos dois jogos da série.

Preencher os 8 mil lugares do Poli não será fácil, porém, são esperados cerca de 4 mil torcedores. Com isso, o gerente do clube, José Montanaro Júnior, espera lotar o anel inferior (local próximo da quadra). “Encher o ginásio não é tão simples, mas contamos com o apoio da torcida neste momento importante”, disse.

O aumento do público é resultado da campanha que o Banespa fez em conjunto com a prefeitura para levar torcedores ao ginásio. O clube distribuiu 50 mil ingressos nos principais supermercados da cidade. As entradas são utilizadas para sorteio de bolas, camisetas e bonés do clube. Já foram sorteados discman, mini-system e DVD. Os brindes no confronto de quarta-feira serão dois aparelhos discman. Uma banda de jazz anima a torcida antes e nos intervalos de jogos, e o artista plástico Henrique Hammer produz quadros inspirados nas partidas. No primeiro duelo como mandante, no dia 9 de dezembro, apenas 383 pessoas assistiram o jogo. Um mês depois, com a campanha já em curso, o Banespa bateu o primeiro recorde de público do Nacional: levou 2,1 mil pessoas no confronto com a Unisul, às 22h de um sábado. Desde então, o número de torcedores não parou de crescer.

Efeito Pirelli – Um clube do Grande ABC não levava tantas pessoas ao ginásio desde o final da década de 80, no tempo em que a Pirelli arrastava multidões. Tanto que, a maior parte dos jogos da equipe de Santo André eram realizados no ginásio do Ibirapuera, com capacidade para 10 mil pessoas. Montanaro, que também atuou na lendária Pirelli, acredita que o Banespa vai atrair tantos torcedores como o time de Santo André. “Os tempos são outros. Diferentemente daquela época, temos outros concorrentes na área de entretenimento. Entretanto, com a divulgação mostramos outra opção de lazer na cidade”, disse.

O dirigente espera que o Banespa ocupe a lacuna deixada pela Pirelli no Grande ABC. Porém, é necessário que a parceria entre o Banespa e São Bernardo dure muitos anos. “A Pirelli manteve o time de vôlei por uma década, por isso se criou tanta empatia entre a região e a equipe. Esta é a terceira temporada que estamos na cidade e tenho certeza de que chegaremos lá”, explicou.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Banespa quer recorde contra Unisul

Kati Dias
Do Diário do Grande ABC

16/03/2005 | 13:32


O Banespa/Mastercard/São Bernardo conta com o apoio da torcida para a disputa do terceiro e decisivo confronto com a Unisul/Cimed, às 19h (Sportv), por uma vaga na semifinal da Superliga Masculina. A partida será no ginásio Poliesportivo (avenida Kennedy, 1.175, Jardim do Mar), com entrada gratuita. O time do Grande ABC quer bater o recorde de público obtido no dia 24 de fevereiro, quando 3,8 mil pessoas assistiram a vitória do São Bernardo diante da UCS/Colombo na etapa classificatória. Ainda nesta quarta-feira, serão decididas  mais duas vagas para a semifinal. O On Line encara o Bento/Union Pack, às 20h30, em Novo Hamburgo. O vencedor da série jogará com o ganhador de Banespa e Unisul. Já o Wizard/Suzano enfrenta a Ulbra, às 20h, em Suzano. Deste confronto, vai sair o adversário do Telemig Celular/Minas, que se classificou com uma rodada de antecedência ao vencer o Náutico/Araraquara nos dois jogos da série.

Preencher os 8 mil lugares do Poli não será fácil, porém, são esperados cerca de 4 mil torcedores. Com isso, o gerente do clube, José Montanaro Júnior, espera lotar o anel inferior (local próximo da quadra). “Encher o ginásio não é tão simples, mas contamos com o apoio da torcida neste momento importante”, disse.

O aumento do público é resultado da campanha que o Banespa fez em conjunto com a prefeitura para levar torcedores ao ginásio. O clube distribuiu 50 mil ingressos nos principais supermercados da cidade. As entradas são utilizadas para sorteio de bolas, camisetas e bonés do clube. Já foram sorteados discman, mini-system e DVD. Os brindes no confronto de quarta-feira serão dois aparelhos discman. Uma banda de jazz anima a torcida antes e nos intervalos de jogos, e o artista plástico Henrique Hammer produz quadros inspirados nas partidas. No primeiro duelo como mandante, no dia 9 de dezembro, apenas 383 pessoas assistiram o jogo. Um mês depois, com a campanha já em curso, o Banespa bateu o primeiro recorde de público do Nacional: levou 2,1 mil pessoas no confronto com a Unisul, às 22h de um sábado. Desde então, o número de torcedores não parou de crescer.

Efeito Pirelli – Um clube do Grande ABC não levava tantas pessoas ao ginásio desde o final da década de 80, no tempo em que a Pirelli arrastava multidões. Tanto que, a maior parte dos jogos da equipe de Santo André eram realizados no ginásio do Ibirapuera, com capacidade para 10 mil pessoas. Montanaro, que também atuou na lendária Pirelli, acredita que o Banespa vai atrair tantos torcedores como o time de Santo André. “Os tempos são outros. Diferentemente daquela época, temos outros concorrentes na área de entretenimento. Entretanto, com a divulgação mostramos outra opção de lazer na cidade”, disse.

O dirigente espera que o Banespa ocupe a lacuna deixada pela Pirelli no Grande ABC. Porém, é necessário que a parceria entre o Banespa e São Bernardo dure muitos anos. “A Pirelli manteve o time de vôlei por uma década, por isso se criou tanta empatia entre a região e a equipe. Esta é a terceira temporada que estamos na cidade e tenho certeza de que chegaremos lá”, explicou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;