Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Beijinho no ombro dos revoltados


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

18/12/2014 | 07:00


Na segunda-feira, o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), inaugurou obra de canalização do Córrego Canhema. Os trâmites da intervenção foram iniciados na gestão anterior, de Mário Reali (PT). O petista não ganhou os louros por resolver parte do problema de drenagem daquela região. Mas também não foi criticado pela população do local, que pediu a Lauro mais ações para o bairro. Segundo os munícipes, ainda haverá enchente ali, pois teria de haver readequação das galerias de água pluvial para evitar refluxo. Eles também cobraram celeridade nos projetos. Coube ao vereador governista Lúcio Araújo (PV), em seu reduto eleitoral, defender a administração verde. “Obra pública não é pastel. É como diz a música: ‘É devagar, é devagar, é devagar, é devagar, devagarinho...’”, frisou, entoando canção de Martinho da Vila. Em seguida, completou com mais uma música. “Para quem está revoltado, beijinho no ombro”, disse em seu discurso, encenando a coreografia típica de Valeska Popozuda. O vereador Zé Dourado (PSDB) também tentou sair em defesa do prefeito. Começou a explicar como era a obra. Um morador ouviu e perguntou: “Mas você é quem mesmo?” A resposta foi em tom constrangido: “Sou vereador”. Mas insuficiente para evitar que o tucano continuasse o esclarecimento.

Contas aprovadas
Eleito deputado federal, Alex Manente (PPS) teve as contas de campanha aprovadas pela Justiça Eleitoral. O popular-socialista conquistou 164.760 votos. Segundo ele, o trabalho sério realizado na Assembleia o cacifou para empreitada no Congresso Nacional. E a arrecadação e gastos com a divulgação foram feitos da mesma maneira, com responsabilidade.

Tortorellândia
Ontem fez dez anos da morte do prefeito Luiz Tortorello, de São Caetano. Continuamos a divulgar neste espaço informações e curiosidades sobre ele. Suas obras são vistas por toda a cidade. Algumas delas têm sua marca registrada: o T de seu sobrenome. O conceito está presente na fachada da Fundação das Artes e em algumas caixas d’água de próprios municipais, como o do Palácio da Cerâmica e do Ginásio Marlene José Bento.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Beijinho no ombro dos revoltados

Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

18/12/2014 | 07:00


Na segunda-feira, o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), inaugurou obra de canalização do Córrego Canhema. Os trâmites da intervenção foram iniciados na gestão anterior, de Mário Reali (PT). O petista não ganhou os louros por resolver parte do problema de drenagem daquela região. Mas também não foi criticado pela população do local, que pediu a Lauro mais ações para o bairro. Segundo os munícipes, ainda haverá enchente ali, pois teria de haver readequação das galerias de água pluvial para evitar refluxo. Eles também cobraram celeridade nos projetos. Coube ao vereador governista Lúcio Araújo (PV), em seu reduto eleitoral, defender a administração verde. “Obra pública não é pastel. É como diz a música: ‘É devagar, é devagar, é devagar, é devagar, devagarinho...’”, frisou, entoando canção de Martinho da Vila. Em seguida, completou com mais uma música. “Para quem está revoltado, beijinho no ombro”, disse em seu discurso, encenando a coreografia típica de Valeska Popozuda. O vereador Zé Dourado (PSDB) também tentou sair em defesa do prefeito. Começou a explicar como era a obra. Um morador ouviu e perguntou: “Mas você é quem mesmo?” A resposta foi em tom constrangido: “Sou vereador”. Mas insuficiente para evitar que o tucano continuasse o esclarecimento.

Contas aprovadas
Eleito deputado federal, Alex Manente (PPS) teve as contas de campanha aprovadas pela Justiça Eleitoral. O popular-socialista conquistou 164.760 votos. Segundo ele, o trabalho sério realizado na Assembleia o cacifou para empreitada no Congresso Nacional. E a arrecadação e gastos com a divulgação foram feitos da mesma maneira, com responsabilidade.

Tortorellândia
Ontem fez dez anos da morte do prefeito Luiz Tortorello, de São Caetano. Continuamos a divulgar neste espaço informações e curiosidades sobre ele. Suas obras são vistas por toda a cidade. Algumas delas têm sua marca registrada: o T de seu sobrenome. O conceito está presente na fachada da Fundação das Artes e em algumas caixas d’água de próprios municipais, como o do Palácio da Cerâmica e do Ginásio Marlene José Bento.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;