Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Rússia diz que assessor de Trump não influenciou Putin após sanções dos EUA

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


04/12/2017 | 11:27


O governo da Rússia afirmou nesta segunda-feira que uma conversa entre o ex-conselheiro de segurança nacional Michael Flynn e o embaixador russo para os EUA não influenciou a resposta do presidente Vladimir Putin às sanções impostas pelo então presidente americano, Barack Obama. Na sexta-feira, Flynn admitiu ser culpado por mentir ao FBI sobre ter contatado autoridades russas. Aliado do presidente Donald Trump, Flynn ocupou o posto de conselheiro de segurança nacional no início da administração dele.

Promotores afirmam que Flynn pediu em dezembro ao embaixador da Rússia para os EUA, Sergei Kislyak, "para que a situação não escalasse", após o governo Obama impor sanções contra a Rússia em retaliação à suposta interferência eleitoral. Dias depois, Putin decidiu não retaliar.

Porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov disse na segunda-feira que era "absurdo" sugerir que um telefonema poderia ter influenciado a decisão de Putin e acrescentou que "tais pedidos poderiam não ter sido repassados" ao presidente. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados