Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Carlos Grana planeja
13 corredores de ônibus

Prefeitura de Santo André irá solicitar financiamento de até
US$ 250 mi para Banco Interamericano de Desenvolvimento


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

16/04/2013 | 07:00


A Prefeitura de Santo André busca financiamento de até US$ 250 milhões (o equivalente a R$ 500 milhões) junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para construção de 13 corredores de ônibus. O secretário de Obras e Serviços Públicos, Paulinho Serra, espera ter ainda neste mês o posicionamento do órgão sobre a possibilidade de a transação ser concretizada.

Ainda não foram divulgados os locais onde serão construídas as vias exclusivas. O diretor do DST (Departamento de Segurança do Trânsito), Epeus Monteiro, afirma que o planejamento irá levar em conta o Plano Regional de Mobilidade, elaborado pelo Consórcio Intermunicipal. O documento, apresentado em novembro, reúne 163 propostas de intervenções viárias nas sete cidades - número que foi reduzido para 116 no início do ano.

Entre os eixos prioritários apontados para Santo André estão as avenidas dos Estados, Giovanni Batista Pirelli, Santos Dumont e Dom Pedro II. O levantamento também cita necessidade de algum tipo de ação na Avenida das Nações, Rua Carijós e Estrada do Pedroso. Isso não quer dizer, necessariamente, que todas essas vias terão segregação para ônibus.

Paralelo ao pleito pelo financiamento do BID, a cidade busca verba do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para obras na área de mobilidade urbana. As intervenções também terão como objetivo melhorar o transporte coletivo. "Hoje, se você chegar e pedir ao governo federal um centavo para alargamento ou abertura de via e não estiver implícito no projeto a melhoria do transporte público, a solicitação não será aprovada", explica Epeus.

Para o diretor, a melhora na qualidade do serviço também irá facilitar os deslocamentos para quem usa o automóvel particular. "Um ônibus ocupa 48 metros quadrados e leva 60 pessoas. Se todas elas usam o carro, o espaço tomado no viário é muito maior", acrescenta.

SÃO BERNARDO

O Senado deve aprovar em breve financiamento de US$ 125 milhões (R$ 250 milhões) para que a Prefeitura de São Bernardo construa 11 corredores exclusivos. O repasse já foi autorizado pela Comissão de Assuntos Econômicos e agora passará por apreciação do plenário. Os locais que terão via segregada são: Alvarenga, João Firmino, Senador Vergueiro, Faria Lima, Jurubatuba, Montanhão, Ferrazópolis, Rotary, Capitão Casa, Castelo Branco e Galvão Bueno. Também está prevista a construção de quatro terminais, nos bairros Alves Dias, Batistini, Vila São Pedro e Rudge Ramos. Com as intervenções, o tempo de viagem nos coletivos municipais deve cair 25%.

Passarela na Avenida Prestes Maia custará R$ 1,5 milhão

A passarela na Avenida Prestes Maia, em Santo André, custará R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. A proposta vencedora da licitação é 12% mais barata do que o valor previsto inicialmente. Os envelopes foram abertos na sexta-feira, mas a oferta mais vantajosa só foi divulgada ontem. A homologação da empresa escolhida deverá ser feita amanhã.

O secretário de Obras e Serviços Públicos, Paulinho Serra, estima que as obras - em frente ao Núcleo Tamarutaca - comecem ainda em maio. A previsão é de que o equipamento seja liberado para uso em prazo de quatro a seis meses. Para evitar travessia irregular pelo nível da via, será feita barreira no canteiro central com cerca de 2 metros de altura.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;