Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Estilo ou versatilidade?

Soul prima pelo design, desempenho e conforto; já o
Doblò oferece mais espaço, funcionalidade e versatilidade


Sueli Osório
Do Diário do Grande ABC

10/03/2010 | 07:00


Ambos têm formato de botinhas ortopédicas e primam pelo espaço interno avantajado. Além disso, seus preços são bastante próximos. Dadas as semelhanças, colocamos no ringue o estiloso Kia Soul (R$ 53,6 mil na configuração de entrada, U.101) e o reestilizado e funcional Fiat Doblò (R$ 52.970, na versão ELX).

Custando apenas R$ 630 a mais que o Fiat, o sul-coreano é a melhor opção, principalmente para quem tem família de até quatro ou cinco pessoas e não necessita de porta-malas grande, já que o compartimento acomoda apenas 340 litros.

Além das linhas arrojadas, o Kia oferece acabamento interno mais caprichado, motor mais potente (o 1.6 a gasolina tem 38 cv a mais que o 1.4 flexível do rival), garantindo melhor desempenho nas arrancadas e nas subidas, e vem mais equipado de fábrica, com itens como air bags para motorista e passageiro, banco traseiro bipartido, CD player com MP3, retrovisores elétricos, rodas de liga leve de 16 polegadas e volante com regulagem de altura.

O espaço interno para os ocupantes dos bancos dianteiros e traseiro é surpreendentemente generoso.

No entanto, para famílias com mais de três filhos, que precisam levar mais volumes no bagageiro ou que desejam dar dupla função ao veículo - trabalho e lazer - o Doblò é imbatível.

Os maiores apelos da multivan da Fiat são a funcionalidade e a versatilidade. O espaço interno para ocupantes chega a ser semelhante nos dois, com a diferença que o Doblò tem teto mais elevado.

A versão ELX já vem com o sexto banco no porta-malas, que pode levar até um adulto.

O espaço disponível para bagagem é tamanho-família. São 665 litros, permitindo que sejam transportadas muitas malas e compras ou até que o veículo seja usado para pequenos negócios.

De série, os dois têm em comum ar-condicionado, travas e vidros elétricos. A direção do Fiat é hidráulica e a do Kia, elétrica.

No Doblò, banco traseiro bipartido, air bag duplo, CD player, retrovisores elétricos rodas de liga leve (14 polegadas) e regulagem de altura do volante são opcionais, elevando o preço do veículo para R$ 57.850.

O desempenho é seu ponto fraco. Seus 86 cv de potência e 12,5 mkgf de torque (com álcool) empurram relativamente bem seus 1.300 quilos na reta com o motorista e um passageiro. Mas ao pegar uma subida com o ar ligado seu vigor desaparece. Agora, imagine com todos os assentos ocupados e o porta-malas cheio! Nesse caso, o melhor é colocar na ponta do lápis se o 1.8 não seria mais interessante, levando em conta preço e consumo mais elevados.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;