Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Dívida do ministério de Transportes preocupa China



11/03/2013 | 01:11


O vice-presidente do Banco do Povo da China, Yi Gang, pediu que o governo determine claramente quem será responsável pelo reembolso do equivalente a 2,66 trilhões de yuans (US$ 428 bilhões) em dívidas do ministério de Ferrovias após a decisão do Conselho de Estado de dividir as operações do ministério, afirmou o jornal China Daily nesta segunda-feira.

Sob um plano emitido no fim de semana, as funções administrativas do ministério de Ferrovias, incluindo a fiscalização de tecnologia e normas de segurança, serão absorvidos pelo ministério de Transportes. Uma nova entidade, a China Railway Corporation, irá se concentrar em áreas operacionais e comerciais, tais como gestão de frete e transporte público.

"Os empréstimos de construção de ferrovias envolvem muitos bancos nacionais e locais. Durante o processo de reforma, o governo deve deixar claro quem é o responsável pela dívida", disse Yi ao ser citado pela estatal China Daily.

Apesar das mudanças nas instituições, "a construção ferroviária da China ainda está se desenvolvendo rapidamente. Portanto, o governo deve amenizar as preocupações de instituições financeiras, agentes do mercado, agências de classificação de risco e do público, abordando as questões de financiamento", declarou Yi.

As operações do ministério serão divididas, pois órgão regula e, ao mesmo tempo, opera o sistema ferroviário, o que tem impedido tanto a concorrência no setor quanto o financiamento. O plano do Conselho de Estado está sujeito a votação na primeira sessão da 12ª Assembleia Nacional do Povo.

No final de setembro, o Ministério de Ferrovias tinha uma proporção de alavancagem de 62%, mostraram seus relatórios financeiros. No período de janeiro a setembro, o órgão informou um prejuízo de 8,54 bilhões de yuans.

A China tem 98 mil quilômetros de ferrovias em operação e planeja criar mais 5,2 mil quilômetros neste ano. O país também pretende concluir a construção de uma rede ferroviária de alta velocidade com a extensão de 18 mil quilômetros até o final de 2015, quase o dobro do tamanho atual. As informações são da Dow Jones.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;