Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mauá quer manter custeio do Hospital Nardini

Estado disponibilizou R$ 1 milhão por 12 meses; Prefeitura pedirá continuidade do depósito


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

29/06/2014 | 07:00


Com a chegada do segundo semestre, aproxima-se o encerramento do auxílio do governo do Estado no custeio para manutenção do Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, em Mauá, no valor de R$ 12 milhões, repassados em parcelas de R$ 1 milhão por mês. O recurso é encaminhado desde outubro de 2013.

Embora o acordado tenha sido a liberação da verba por 12 meses, o prefeito Donisete Braga (PT) diz que, no entendimento da Prefeitura, a ajuda não é limitada. “Para nós, a questão do custeio não é provisória, é definitiva, ou seja, o Estado vai continuar todo mês depositando R$ 1 milhão na Saúde, pois, quando demandamos, não falamos: ‘olha, 12 meses é o suficiente para a gente recuperar (o hospital)’, isso não foi colocado”, afirma.

Mesmo otimista de que o dinheiro continuará sendo depositado nos cofres municipais, o chefe do Executivo pretende se reunir com o secretário estadual de Saúde, David Uip, para reforçar a necessidade do aporte. “Essa é uma tarefa na qual nos empenharemos nos próximos dias para que o secretário possa manter o custeio. Queremos que o governo do Estado tenha a sensibilidade de continuar, pois uma vez que começou a fazer, é porque entende que o hospital necessita desse recurso.”

Donisete diz que vê com muita dificuldade a continuação de um trabalho de aperfeiçoamento, qualidade e eficiência no Hospital Nardini sem que o Estado esteja presente no processo. “Até porque dificilmente o governo estadual vai construir tão cedo um hospital regional, e, hoje, somos referência no entorno. Se com R$ 1 milhão a gente já sofre para manter um padrão de qualidade, imagina se abortar esse recurso. Vai ser um problema muito sério, que espero que não aconteça”, salientou. “É um ano complicado, por ser eleitoral, mas espero, sinceramente, que o governador tenha compreensão de que o hospital necessita desse recurso.”

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde disse que ainda não recebeu o pedido da Prefeitura quanto à extensão do custeio, mas que “está à disposição para dialogar com o município”. Lembrou ainda que verba da ordem de R$ 6,5 milhões foi paga em maio para auxílio nas obras do pronto-socorro da unidade hospitalar, que serão iniciadas no último trimestre deste ano.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mauá quer manter custeio do Hospital Nardini

Estado disponibilizou R$ 1 milhão por 12 meses; Prefeitura pedirá continuidade do depósito

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

29/06/2014 | 07:00


Com a chegada do segundo semestre, aproxima-se o encerramento do auxílio do governo do Estado no custeio para manutenção do Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, em Mauá, no valor de R$ 12 milhões, repassados em parcelas de R$ 1 milhão por mês. O recurso é encaminhado desde outubro de 2013.

Embora o acordado tenha sido a liberação da verba por 12 meses, o prefeito Donisete Braga (PT) diz que, no entendimento da Prefeitura, a ajuda não é limitada. “Para nós, a questão do custeio não é provisória, é definitiva, ou seja, o Estado vai continuar todo mês depositando R$ 1 milhão na Saúde, pois, quando demandamos, não falamos: ‘olha, 12 meses é o suficiente para a gente recuperar (o hospital)’, isso não foi colocado”, afirma.

Mesmo otimista de que o dinheiro continuará sendo depositado nos cofres municipais, o chefe do Executivo pretende se reunir com o secretário estadual de Saúde, David Uip, para reforçar a necessidade do aporte. “Essa é uma tarefa na qual nos empenharemos nos próximos dias para que o secretário possa manter o custeio. Queremos que o governo do Estado tenha a sensibilidade de continuar, pois uma vez que começou a fazer, é porque entende que o hospital necessita desse recurso.”

Donisete diz que vê com muita dificuldade a continuação de um trabalho de aperfeiçoamento, qualidade e eficiência no Hospital Nardini sem que o Estado esteja presente no processo. “Até porque dificilmente o governo estadual vai construir tão cedo um hospital regional, e, hoje, somos referência no entorno. Se com R$ 1 milhão a gente já sofre para manter um padrão de qualidade, imagina se abortar esse recurso. Vai ser um problema muito sério, que espero que não aconteça”, salientou. “É um ano complicado, por ser eleitoral, mas espero, sinceramente, que o governador tenha compreensão de que o hospital necessita desse recurso.”

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde disse que ainda não recebeu o pedido da Prefeitura quanto à extensão do custeio, mas que “está à disposição para dialogar com o município”. Lembrou ainda que verba da ordem de R$ 6,5 milhões foi paga em maio para auxílio nas obras do pronto-socorro da unidade hospitalar, que serão iniciadas no último trimestre deste ano.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;