Fechar
Publicidade

Sábado, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Eclipse lunar estará visível na madrugada de amanhã

Após período de três anos sem fenômeno, será possível observar satélite escurecido pela sombra da Terra


Renata Rocha
Especial para o Diário

14/04/2014 | 07:00


Quem olhar para o céu da madrugada de hoje para amanhã quase não verá a lua. Após período de três anos, haverá eclipse lunar total visível. No fenômeno, sol, Terra e lua ficam alinhados, com a lua posicionada em frente à Terra, o que a faz deixar de receber grande parte da luz solar e, consequentemente, a escurece.

Mas alguns raios conseguem ultrapassar o bloqueio do planeta e alcançam parte do satélite. Com as partículas de poeira existentes na atmosfera, a lua assume coloração avermelhada, o que muitos nomeiam de Lua de Sangue.

O fenômeno chama a atenção pelas superstições ligadas a ele. O que é incomum é que este é o primeiro de quatro eclipses totais seguidos nos próximos dois anos, algo raro. Neste ano ocorrerá exatamente no dia em que é comemorada a Páscoa Judaica, celebração dos judeus pela libertação do seu povo do Egito. E como não poderia deixar de ser, o eclipse ganhou fama na internet: há quem diga que trará catástrofes e desastres naturais.

“As pessoas são supersticiosas, então, pode ocorrer o eclipse total e, dias depois, algum desastre, mas não há qualquer ligação. Isso de achar que é um mau presságio é herança de antigamente, quando o povo não entendia os eclipses. Alguns chamam de Lua de Sangue, mas nós, astrônomos, consideramos como eclipse lunar. Até porque a coloração da lua pode variar a cada eclipse”, explica o geógrafo físico Milton Barros.

O fenômeno irá começar parcialmente à 1h54 e poderá ser visto em sua totalidade às 4h46. Acabará após o nascer do sol, por volta das 7h38. Ao contrário do eclipse solar, não é necessário usar proteção para os olhos para observá-lo. Poderá ser visto em todo o Brasil e em outros países onde seja noite.

Os eclipses auxiliam estudos de astrônomos e profissionais da área há muito tempo. Tanto que ajudaram a provar que a Terra é redonda graças a sombra projetada.

“O fenômeno dos quatro eclipses seguidos chama-se Tétrades. Ocorreu em 2003 e 2004 e, no século 21, ainda irá ocorrer outras sete vezes. Os eclipses lunares se repetem a cada 18 anos, o que é chamado de Período de Sarros. Com o avanço da tecnologia de hoje, temos previsão de quando ocorrerão outros eclipses”, disse Barros.

Para quem quiser saber mais sobre como funciona o fenômeno, na quinta-feira o Projeto Relógio Solar, juntamente com o Polo Diadema da Universidade Aberta do Brasil, realizará na Avenida Nossa Senhora da Vitória, 249, o workshop Como Ocorrem os Eclipses, no qual será explicado o fenômeno para professores e visitantes interessados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eclipse lunar estará visível na madrugada de amanhã

Após período de três anos sem fenômeno, será possível observar satélite escurecido pela sombra da Terra

Renata Rocha
Especial para o Diário

14/04/2014 | 07:00


Quem olhar para o céu da madrugada de hoje para amanhã quase não verá a lua. Após período de três anos, haverá eclipse lunar total visível. No fenômeno, sol, Terra e lua ficam alinhados, com a lua posicionada em frente à Terra, o que a faz deixar de receber grande parte da luz solar e, consequentemente, a escurece.

Mas alguns raios conseguem ultrapassar o bloqueio do planeta e alcançam parte do satélite. Com as partículas de poeira existentes na atmosfera, a lua assume coloração avermelhada, o que muitos nomeiam de Lua de Sangue.

O fenômeno chama a atenção pelas superstições ligadas a ele. O que é incomum é que este é o primeiro de quatro eclipses totais seguidos nos próximos dois anos, algo raro. Neste ano ocorrerá exatamente no dia em que é comemorada a Páscoa Judaica, celebração dos judeus pela libertação do seu povo do Egito. E como não poderia deixar de ser, o eclipse ganhou fama na internet: há quem diga que trará catástrofes e desastres naturais.

“As pessoas são supersticiosas, então, pode ocorrer o eclipse total e, dias depois, algum desastre, mas não há qualquer ligação. Isso de achar que é um mau presságio é herança de antigamente, quando o povo não entendia os eclipses. Alguns chamam de Lua de Sangue, mas nós, astrônomos, consideramos como eclipse lunar. Até porque a coloração da lua pode variar a cada eclipse”, explica o geógrafo físico Milton Barros.

O fenômeno irá começar parcialmente à 1h54 e poderá ser visto em sua totalidade às 4h46. Acabará após o nascer do sol, por volta das 7h38. Ao contrário do eclipse solar, não é necessário usar proteção para os olhos para observá-lo. Poderá ser visto em todo o Brasil e em outros países onde seja noite.

Os eclipses auxiliam estudos de astrônomos e profissionais da área há muito tempo. Tanto que ajudaram a provar que a Terra é redonda graças a sombra projetada.

“O fenômeno dos quatro eclipses seguidos chama-se Tétrades. Ocorreu em 2003 e 2004 e, no século 21, ainda irá ocorrer outras sete vezes. Os eclipses lunares se repetem a cada 18 anos, o que é chamado de Período de Sarros. Com o avanço da tecnologia de hoje, temos previsão de quando ocorrerão outros eclipses”, disse Barros.

Para quem quiser saber mais sobre como funciona o fenômeno, na quinta-feira o Projeto Relógio Solar, juntamente com o Polo Diadema da Universidade Aberta do Brasil, realizará na Avenida Nossa Senhora da Vitória, 249, o workshop Como Ocorrem os Eclipses, no qual será explicado o fenômeno para professores e visitantes interessados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;