Fechar
Publicidade

Domingo, 22 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Papagaio fala?

Encontrada em várias regiões do Brasil, a ave impressiona ao reproduzir palavras ditas pelos humanos


Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

24/11/2013 | 07:00


Ouvir a ave repetir o que dizemos é mesmo curioso. Mas o papagaio não sabe o que fala. Na verdade, consegue apenas imitar sons. Por isso, além de palavras ditas pelos humanos, é comum ouvi-lo assobiando e até reproduzindo barulhos do dia a dia.

Isso é possível porque possui modificações na língua e nos órgãos respiratórios, que facilitam a emissão de diferentes sons. Tem ainda o cérebro bem desenvolvido. É considerado uma das aves mais inteligentes.

Mas a habilidade só é desenvolvida em animais criados em cativeiro, com a presença humana. O papagaio é capaz de memorizar cerca de 500 sons. Entretanto, isso também depende da insistência do criador, pois é necessário repeti-los com muita frequência para o bicho.

CARACTERÍSTICAS
O papagaio tem bico curvo, em forma de gancho, e penas que variam de cores (verde, vermelha, amarela, azul, cinza e roxa) de acordo com a espécie. Alimenta-se de sementes, flores e frutos.

No Brasil, é encontrado principalmente no Nordeste (Piauí, Pernambuco e Bahia), Sudeste (Minas Gerais), Centro-Oeste (Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) e no Sul (Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

Pertence à ordem dos Psitaciformes e à família Psittacidae. Tem como parentes as araras, periquitos, maracanãs, jandaias e apuins. Pelo País, recebe outros nomes, como louro, ajeru, ajuru, jeru e juru.

Pode pesar 400 gramas. Vive, em média, 60 anos. Macho e fêmea formam único casal ao longo da vida; reproduzem-se entre os meses de setembro e março.

Constroem ninhos em buracos nas rochas, ocos de árvores e em barrancos. Os filhotes permanecem lá por cerca de dois meses. Demoram cinco anos para atingir a idade adulta.


Consultoria do professor Luís Fábio Silveira, curador das coleções ornitológicas do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo.


Aves são muito inteligentes

Biólogos e psicólogos costumam estudar o comportamento e a inteligência dos bichos para entender como vivem e, assim, cuidar e preservá-los melhor. Ao passar por testes, o papagaio foi uma das espécies que provou ser superesperta.

A pesquisadora norte-americana Irene Pepperberg, reconhecida pelos estudos sobre inteligência animal, conviveu durante 31 anos com Alex, um papagaio-cinzento. Ele sabia mais de 100 palavras, fazia continhas de somar e conseguia identificar cores e formas. A experiência é revelada no livro Alex e Eu (Editora Record, 240 págs.).

O corvo (comum na África, América do Norte e Europa) e a maniá (da Ásia) também são consideradas aves inteligentes. Podem repetir palavras e aprender muitas coisas. O corvo, por exemplo, é capaz de usar ferramentas (como gravetos) para capturar alimentos.


Saiba mais

Em 2008, o papagaio-cinzento Yosuke Nakamura virou notícia depois que conseguiu voltar para casa porque repetiu seu nome e endereço aos policiais que o resgataram.

Só papagaios que nascem em cativeiros autorizados pelo Ibama podem ser vendidos.


Nathan Rodrigues Franco, 10 anos, de Santo André, cuida do papagaio Loro há um ano e meio e acha divertido quando a ave fala. “Ele chama meu nome e fica repetindo ‘oi, pai’.” O garoto tem outros dois passarinhos em casa que não falam.
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;