Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Pônei é tipo de cavalo?

Ele é pequeno, dócil, inteligente, mas também bastante forte e resistente


Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

22/09/2013 | 07:00


O pônei é um cavalo pequeno. Ao contrário do que muita gente pensa, não é um equino anão ou tem doença que o impede de crescer.

Acredita-se que tenha surgido há milhões de anos em regiões com pouco alimento e baixas temperaturas. Por isso, desenvolveu-se pouco e criou mais resistência, já que precisava de grande esforço para sobreviver. Nas áreas com bastante comida e clima agradável a espécie cresceu mais, dando origem ao cavalo grande.

Com o passar do tempo, adquiriu as características atuais. Em geral, atinge 1,10 m de altura e pesa entre 100 e 150 kg. Já o minipônei (raça menor) tem cerca de 80 cm e até 100 kg. Come capim, legumes, frutas e ração. Consome quatro vezes menos alimento do que um cavalo comum. É inteligente e dócil, mas precisa ser treinado antes de entrar em contato com o público infantil.

Calcula-se que existam mais de 100 raças no mundo. No País há duas principais. A chamada pônei brasileiro surgiu do cruzamento da Shetland (da Escócia) e Falabella (da Argentina). Tem crina cheia e longa. A raça Piquira, de origem desconhecida, é usada principalmente para montaria de crianças por ser muito mansa.

É possível ter um pônei de estimação, mas só se houver espaço apropriado para o bicho se alimentar e gastar energia. Recomenda-se área de, pelo menos, 300 m².

Precisa de área com cobertura para protegê-lo de sol e chuva. Necessita de carinho e cuidados como outros animais: comida adequada – como feno e ração – água limpa e vacinas. Além disso, deve tomar banho mais de uma vez por semana. É importante ainda que o pônei receba treinamento.


Usado nas minas de carvão

No início da Revolução Industrial, no século 18, o pônei era usado em minas de carvão nas Ilhas Shetland, no Norte da Escócia. O lugar deu nome a uma das raças mais conhecidas. Por ser pequeno e resistente, tinha facilidade de entrar em túneis baixos e apertados, enquanto os cavalos grandes se machucavam nesses espaços. Cada mina tinha cerca de 50 animais.

Atualmente, os pôneis são usados em exercícios de equitação (técnica de andar a cavalo) para crianças, escolas de hipismo (esporte praticado com o animal), para puxar pequenas charretes e na equoterapia (tratamento de saúde).

Os cavalos grandes também são antigos companheiros do homem. Há milhares de anos já serviam para o transporte de pessoas e mercadorias, na caça e guerra. Com o passar do tempo, os cavaleiros aperfeiçoaram os equipamentos usados no animal para terem maior conforto em viagens e batalhas.

No século 20, os ingleses desenvolveram o hipismo. O esporte surgiu a partir da caça à raposa, em que os homens e seus cavalos precisavam pular troncos, riachos, pequenos barrancos e demais obstáculos que encontravam pela floresta. Hoje, é a única modalidade praticada com animais nas Olimpíadas.


Tamires Silveira Ebner, 10 anos, de São Bernardo, tem vontade de aprender mais sobre pôneis por causa do desenho ‘My Little Pony: A Amizade é Mágica’, do Discovery Kids. Ela assiste à animação com a irmã mais nova e adora. “Eles são lindos. Gostaria de ter um em casa.” A menina acredita que os animais sejam tipo de cavalo bem pequeno. “Devem comer as mesmas coisas que os cavalos maiores, como capim e legumes, mas não sei mais detalhes sobre eles.”


Consultoria de Fabrício Borges, presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Pônei, e de Ariodante Benduzzi, criador de pôneis.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pônei é tipo de cavalo?

Ele é pequeno, dócil, inteligente, mas também bastante forte e resistente

Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

22/09/2013 | 07:00


O pônei é um cavalo pequeno. Ao contrário do que muita gente pensa, não é um equino anão ou tem doença que o impede de crescer.

Acredita-se que tenha surgido há milhões de anos em regiões com pouco alimento e baixas temperaturas. Por isso, desenvolveu-se pouco e criou mais resistência, já que precisava de grande esforço para sobreviver. Nas áreas com bastante comida e clima agradável a espécie cresceu mais, dando origem ao cavalo grande.

Com o passar do tempo, adquiriu as características atuais. Em geral, atinge 1,10 m de altura e pesa entre 100 e 150 kg. Já o minipônei (raça menor) tem cerca de 80 cm e até 100 kg. Come capim, legumes, frutas e ração. Consome quatro vezes menos alimento do que um cavalo comum. É inteligente e dócil, mas precisa ser treinado antes de entrar em contato com o público infantil.

Calcula-se que existam mais de 100 raças no mundo. No País há duas principais. A chamada pônei brasileiro surgiu do cruzamento da Shetland (da Escócia) e Falabella (da Argentina). Tem crina cheia e longa. A raça Piquira, de origem desconhecida, é usada principalmente para montaria de crianças por ser muito mansa.

É possível ter um pônei de estimação, mas só se houver espaço apropriado para o bicho se alimentar e gastar energia. Recomenda-se área de, pelo menos, 300 m².

Precisa de área com cobertura para protegê-lo de sol e chuva. Necessita de carinho e cuidados como outros animais: comida adequada – como feno e ração – água limpa e vacinas. Além disso, deve tomar banho mais de uma vez por semana. É importante ainda que o pônei receba treinamento.


Usado nas minas de carvão

No início da Revolução Industrial, no século 18, o pônei era usado em minas de carvão nas Ilhas Shetland, no Norte da Escócia. O lugar deu nome a uma das raças mais conhecidas. Por ser pequeno e resistente, tinha facilidade de entrar em túneis baixos e apertados, enquanto os cavalos grandes se machucavam nesses espaços. Cada mina tinha cerca de 50 animais.

Atualmente, os pôneis são usados em exercícios de equitação (técnica de andar a cavalo) para crianças, escolas de hipismo (esporte praticado com o animal), para puxar pequenas charretes e na equoterapia (tratamento de saúde).

Os cavalos grandes também são antigos companheiros do homem. Há milhares de anos já serviam para o transporte de pessoas e mercadorias, na caça e guerra. Com o passar do tempo, os cavaleiros aperfeiçoaram os equipamentos usados no animal para terem maior conforto em viagens e batalhas.

No século 20, os ingleses desenvolveram o hipismo. O esporte surgiu a partir da caça à raposa, em que os homens e seus cavalos precisavam pular troncos, riachos, pequenos barrancos e demais obstáculos que encontravam pela floresta. Hoje, é a única modalidade praticada com animais nas Olimpíadas.


Tamires Silveira Ebner, 10 anos, de São Bernardo, tem vontade de aprender mais sobre pôneis por causa do desenho ‘My Little Pony: A Amizade é Mágica’, do Discovery Kids. Ela assiste à animação com a irmã mais nova e adora. “Eles são lindos. Gostaria de ter um em casa.” A menina acredita que os animais sejam tipo de cavalo bem pequeno. “Devem comer as mesmas coisas que os cavalos maiores, como capim e legumes, mas não sei mais detalhes sobre eles.”


Consultoria de Fabrício Borges, presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Pônei, e de Ariodante Benduzzi, criador de pôneis.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;