Diarinho Titulo Universo encantado
A arte de contar histórias: Uma jornada pelos contos

Espetáculo reúne três crônicas que transmitem lições de partilha, amor e aceitação das diferenças

Jaque Correa
12/05/2024 | 08:30
Compartilhar notícia
Divulgação


 O Teatro Conchita de Moraes, em Santo André, vai se transformar em um portal mágico para um mundo de fantasia e aventura no dia 25, às 16h. Nesta data será apresentada a peça As Crônicas de um Viajante, da Cia. VN Teatro.

“É um espetáculo de três histórias. O show acompanha um viajante que sai mundo afora contando e vivenciando as suas aventuras”, revela o andreense Reinaldo Nunes, 53, diretor da peça. 

“A primeira inspiração minha foi misturar a contação de histórias com o teatro. E para isso eu tinha três histórias que eu já gostava muito, a da sopa de pedra, que é da cultura popular; uma história bíblica, que é a de Jonas; e a do menino do nariz verde, que também é um conto popular”, explica o diretor. “Essas três histórias sempre me chamaram a atenção e eu fiz uma junção colocando um só personagem que liga todas, o Viajante. Então o espetáculo mistura elementos da contação de histórias resgatando esses contos populares com o teatro”, conclui Nunes. 

A apresentação promete gargalhadas, reviravoltas emocionantes e um toque de poesia, enquanto o público acompanha um viajante corajoso em suas aventuras pelo mundo.

A Cia. VN Teatro, nascida em 2018, é reconhecida por criar espetáculos que divertem e inspiram as crianças. Por meio de pesquisas e explorações, o grupo busca sempre novas formas de apresentar o teatro de maneira inovadora e envolvente.

OS CONTOS 

A Sopa de Pedra é uma fábula popular com muitas versões, ensinando lições sobre criatividade, engenhosidade e generosidade, na qual um morador de rua astuto, chamado Pedro Malasartes, chega faminto a uma vila com apenas uma pedra. Ele pede água e diz que fará uma sopa de pedra, intrigando os habitantes. Pedro vai pedindo ingredientes ‘faltantes’ para a sopa: sal, carne, legumes etc. Cada morador, acreditando na promessa de uma refeição farta, contribui com o que pode. Com a colaboração de todos, um banquete é montado, celebrando a união e a partilha.

Na segunda história que será apresentada na peça, o público acompanha o profeta Jonas, enviado por Deus para pregar na cidade de Nínive, que, caso não se arrependesse de suas maldades, seria destruída por Deus. Jonas desobedece e tenta fugir em um navio, mas é encurralado por uma tempestade e engolido por um grande peixe. Arrependido, ele clama por ajuda. Deus o liberta e Jonas finalmente cumpre sua missão e o povo de Nínive é poupado por Deus. A história de Jonas ensina sobre obediência, fé, amor e o poder transformador do arrependimento.

Na terceira e última história, o público vai conhecer Marcinelo. Nascido com um nariz verde, enfrenta preconceito e solidão em sua vila. Buscando aceitação, tenta esconder sua diferença, mas a verdadeira felicidade surge quando ele se aceita e enfrenta seus medos. A comunidade o acolhe. A história celebra a beleza da diversidade, ensinando a amar a si mesmo e superar o preconceito.

Os ingressos para assistir à peça estarão disponíveis na bilheteria do teatro no dia do espetáculo, custando R$10. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;