Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Exército da Síria ainda
está em alerta, diz fonte

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Obama anunciou no sábado que pretende
promover ações militares limitadas no país



02/09/2013 | 07:09


O Exército da Síria ainda está em estado de alerta, segundo um oficial de segurança, apesar de a ameaça de um iminente ataque liderado pelos EUA ter recuado no fim de semana.

"Uma agressão americana contra a Síria, se isso acontecer, é uma forma de apoio ao terrorismo ... O Exército está em alerta e permanecerá assim até que o terrorismo seja completamente erradicado", disse o oficial, que quis manter o anonimato.

No sábado, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que decidiu que o país deve promover ações militares limitadas contra a Síria, após o suposto uso de armas químicas pelo regime do presidente Bashar Assad.

Obama disse que vai pedir autorização para essa ação ao Congresso norte-americano e já conversou com os principais líderes do Legislativo. Segundo o presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, o republicano John Boehner, o Congresso deverá discutir o plano de um ataque à Síria na semana do dia 9 de setembro.

Ainda nesta segunda-feira, a agência estatal de notícias SANA disse que a Síria pediu à Organização das Nações Unidas (ONU) para tentar "evitar qualquer agressão" contra o país. "O governo sírio pede ao secretário-geral da ONU que assuma suas responsabilidades... e faça esforços para evitar qualquer agressão contra a Síria", disse a agência, citando uma carta do representante da Síria na ONU, Bashar al-Jaafari. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Exército da Síria ainda
está em alerta, diz fonte

Obama anunciou no sábado que pretende
promover ações militares limitadas no país


02/09/2013 | 07:09


O Exército da Síria ainda está em estado de alerta, segundo um oficial de segurança, apesar de a ameaça de um iminente ataque liderado pelos EUA ter recuado no fim de semana.

"Uma agressão americana contra a Síria, se isso acontecer, é uma forma de apoio ao terrorismo ... O Exército está em alerta e permanecerá assim até que o terrorismo seja completamente erradicado", disse o oficial, que quis manter o anonimato.

No sábado, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que decidiu que o país deve promover ações militares limitadas contra a Síria, após o suposto uso de armas químicas pelo regime do presidente Bashar Assad.

Obama disse que vai pedir autorização para essa ação ao Congresso norte-americano e já conversou com os principais líderes do Legislativo. Segundo o presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, o republicano John Boehner, o Congresso deverá discutir o plano de um ataque à Síria na semana do dia 9 de setembro.

Ainda nesta segunda-feira, a agência estatal de notícias SANA disse que a Síria pediu à Organização das Nações Unidas (ONU) para tentar "evitar qualquer agressão" contra o país. "O governo sírio pede ao secretário-geral da ONU que assuma suas responsabilidades... e faça esforços para evitar qualquer agressão contra a Síria", disse a agência, citando uma carta do representante da Síria na ONU, Bashar al-Jaafari. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;