Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Hollande responde a crítica sobre déficit orçamentário



28/06/2013 | 02:23


O presidente da França, François Hollande, disse nesta sexta-feira que é muito cedo para estimar o déficit orçamentário de 2013, uma vez que o crescimento econômico mais fraco pressiona as receitas fiscais.

"No que diz respeito à avaliação do déficit de 2013, é prematuro fixar um número, porque tudo vai depender das receitas no segundo semestre do ano", disse Hollande, após o primeiro dia de uma cúpula europeia em Bruxelas.

A economia francesa registrou dois trimestres consecutivos de contração do Produto Interno Bruto - uma definição comum de recessão. Hollande disse que há esperança para uma recuperação econômica no final de 2013, embora a agência de estatísticas nacionais, Insee, tenha previsto recentemente apenas uma leve recuperação que deverá levar a uma contração econômica de 0,1% no ano cheio.

Os comentários do presidente francês foram feitos depois que o órgão auditor da nação - o Cour des Comptes - advertiu o governo contra uma queda nas contas públicas. Segundo o órgão, isso poderá resultar em um déficit superior a 3,7% da produção econômica, valor limite ao qual Paris havia se comprometido. Se o crescimento econômico for menor do que a previsão de 0,1% do governo para 2013, o déficit poderia ficar entre 3,8% e 4,1%, disse o Cour des Comptes.

Hollande disse que não vai introduzir novos impostos em 2013 para tentar atingir a meta de 3,7%, pois isso poderia prejudicar ainda mais o crescimento econômico e seria contraproducente para reduzir o déficit. Em vez disso, o governo vai centrar a sua atenção em limitar gastos no mesmo nível do ano passado, como já planejava. "O que a França deve fazer em 2013 é conter os gastos públicos", disse Hollande. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Hollande responde a crítica sobre déficit orçamentário


28/06/2013 | 02:23


O presidente da França, François Hollande, disse nesta sexta-feira que é muito cedo para estimar o déficit orçamentário de 2013, uma vez que o crescimento econômico mais fraco pressiona as receitas fiscais.

"No que diz respeito à avaliação do déficit de 2013, é prematuro fixar um número, porque tudo vai depender das receitas no segundo semestre do ano", disse Hollande, após o primeiro dia de uma cúpula europeia em Bruxelas.

A economia francesa registrou dois trimestres consecutivos de contração do Produto Interno Bruto - uma definição comum de recessão. Hollande disse que há esperança para uma recuperação econômica no final de 2013, embora a agência de estatísticas nacionais, Insee, tenha previsto recentemente apenas uma leve recuperação que deverá levar a uma contração econômica de 0,1% no ano cheio.

Os comentários do presidente francês foram feitos depois que o órgão auditor da nação - o Cour des Comptes - advertiu o governo contra uma queda nas contas públicas. Segundo o órgão, isso poderá resultar em um déficit superior a 3,7% da produção econômica, valor limite ao qual Paris havia se comprometido. Se o crescimento econômico for menor do que a previsão de 0,1% do governo para 2013, o déficit poderia ficar entre 3,8% e 4,1%, disse o Cour des Comptes.

Hollande disse que não vai introduzir novos impostos em 2013 para tentar atingir a meta de 3,7%, pois isso poderia prejudicar ainda mais o crescimento econômico e seria contraproducente para reduzir o déficit. Em vez disso, o governo vai centrar a sua atenção em limitar gastos no mesmo nível do ano passado, como já planejava. "O que a França deve fazer em 2013 é conter os gastos públicos", disse Hollande. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;