Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara aprova projeto de utilidade pública


Mônica Serrano
Especial para o Diário

13/09/2000 | 00:29


A Câmara de Sao Caetano aprovou terça o projeto de lei, enviado pelo prefeito Luiz Tortorello (PTB), que declara como utilidade pública a Cobiev (Confederaçao Brasileira das Igrejas Evangélicas). Com a aprovaçao, recursos financeiros do município serao destinados às obras assistencias da entidade. A matéria foi aprovada por unanimidade e a segunda discussao, votada em sessao extraordinária, após a votaçao dos demais projetos.

Na rotina comum do plenário, a segunda votaçao é feita na semana seguinte depois de o projeto ser apresentado aos parlamentares. No período de uma semana, os vereadores enviam as emendas que serao ou nao acrescentadas à matéria. Neste caso específico nao houve tempo hábil para estes procedimentos. "Acho ruim nao ter dado esse intervalo. O segundo processo legislativo permite uma análise melhor do projeto, mesmo nao sendo polêmico", disse o vereador Horácio Neto (PT).

O presidente da Câmara, Luiz Emiliani (PL), disse que "o PT gosta de encontrar pêlo em ovo, tudo o que se faz hoje vao associar com procedimento político. Foi a própria entidade que pediu a votaçao imediata, é um trabalho que vai trazer benefício à comunidade", disse.  Acompanharam a votaçao do projeto, o presidente dos pastores de Sao Caetano e candidato a vereador Antonio França (PTB), e o secretário estratégico do Cobiev, Acrísio Xavier da Silva Júnior.

Segundo Xavier, Sao Caetano é o primeiro município a beneficiar a entidade como utilidade pública. A idéia é difundir a mesma iniciativa aos demais municípios do Estado e do país.  Os seis projetos que constavam na ordem do dia foram aprovados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;