Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Quadrilha rouba R$ 160 mil em TVs


Luciano Cavenagui
Do Diário do Grande ABC

12/06/2006 | 08:09


Às vésperas da estréia do Brasil na Copa, uma quadrilha formada por aproximadamente 15 assaltantes invadiu na madrugada de domingo a Transportadora Tomé, localizada no bairro Assunção, em São Bernardo, rendeu funcionários e roubou uma carreta contendo 390 televisores. A carga é avaliada em R$ 160 mil. A polícia conseguiu prender somente uma pessoa acusada de pertencer ao bando. O material roubado não foi recuperado.

O assalto ocorreu às 2h30. Os ladrões chegaram na porta da empresa, na avenida José Odorizzi, e renderam dois porteiros. Todos os assaltantes estavam encapuzados e armados.

Após conseguir deter os dois empregados, a quadrilha conseguiu abrir o portão e invadir a transportadora. No pátio, havia uma carreta na qual estava o carregamento com todos os televisores, da marca Semp Toshiba. Os aparelhos seriam entregues a outra empresa, localizada em Osasco, região metropolitana de São Paulo.

Além da carga de televisores, o bando aproveitou também para levar outros objetos de valor, como cinco computadores, três notebooks, 15 servidores de rede, três máquinas de scanner, um frigobar, um telefone sem fio e duas TVs de 29 polegadas.

Um dos ladrões assumiu o volante da carreta e todos fugiram do local. Antes, porém, o veículo bateu e danificou outros três caminhões Scania que estavam no estacionamento.

A polícia somente tomou conhecimento do caso quando a quadrilha fugiu. Minutos antes de funcionários da empresa telefonarem para o 190, policiais rodoviários detiveram Rogério de Souza Rocha, 26 anos, acusado de participar do roubo e que portava um revólver calibre 38 com a numeração raspada.

Os policiais rodoviários, durante patrulhamento pela avenida Robert Kennedy, viram Rocha e outros três homens caminhando próximos da esquina com a avenida José Odorizzi. Os policiais desconfiaram do grupo durante a madrugada e resolveram revistá-los. Ao se aproximarem deles, os quatro começaram a correr, segundo a polícia. Durante perseguição, três deles conseguiram fugir. Rocha tentou se esconder entrando no clube Mesc. Entretanto, foi detido no interior do estabelecimento.

Além da arma, Rocha carregava um telefone sem fio com a base da marca Panasonic, aparelho que havia sido roubado da transportadora durante a ação da quadrilha.

Quando se dirigiam até o 3º DP de São Bernardo, os PMs ficaram sabendo, por rádio, do roubo ocorrido. Foram até a empresa e os funcionários reconheceram o telefone retirado.

No entanto, os empregados não reconheceram Rocha, pois, além dos assaltantes estarem encapuzados, não tiveram contato com todos os integrantes da quadrilha.

"Não há dúvida de que esse homem detido participou, de alguma maneira, da execução do assalto. Ele não quis falar nada sobre o caso", afirmou a delegada Telma Regina Violi Preto, responsável pelo registro do roubo. Suspeita-se que Rocha seria um dos olheiros do bando, encarregado de observar a movimentação no entorno da empresa. Nenhum funcionário da transportadora quis se pronunciar sobre o assalto.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Quadrilha rouba R$ 160 mil em TVs

Luciano Cavenagui
Do Diário do Grande ABC

12/06/2006 | 08:09


Às vésperas da estréia do Brasil na Copa, uma quadrilha formada por aproximadamente 15 assaltantes invadiu na madrugada de domingo a Transportadora Tomé, localizada no bairro Assunção, em São Bernardo, rendeu funcionários e roubou uma carreta contendo 390 televisores. A carga é avaliada em R$ 160 mil. A polícia conseguiu prender somente uma pessoa acusada de pertencer ao bando. O material roubado não foi recuperado.

O assalto ocorreu às 2h30. Os ladrões chegaram na porta da empresa, na avenida José Odorizzi, e renderam dois porteiros. Todos os assaltantes estavam encapuzados e armados.

Após conseguir deter os dois empregados, a quadrilha conseguiu abrir o portão e invadir a transportadora. No pátio, havia uma carreta na qual estava o carregamento com todos os televisores, da marca Semp Toshiba. Os aparelhos seriam entregues a outra empresa, localizada em Osasco, região metropolitana de São Paulo.

Além da carga de televisores, o bando aproveitou também para levar outros objetos de valor, como cinco computadores, três notebooks, 15 servidores de rede, três máquinas de scanner, um frigobar, um telefone sem fio e duas TVs de 29 polegadas.

Um dos ladrões assumiu o volante da carreta e todos fugiram do local. Antes, porém, o veículo bateu e danificou outros três caminhões Scania que estavam no estacionamento.

A polícia somente tomou conhecimento do caso quando a quadrilha fugiu. Minutos antes de funcionários da empresa telefonarem para o 190, policiais rodoviários detiveram Rogério de Souza Rocha, 26 anos, acusado de participar do roubo e que portava um revólver calibre 38 com a numeração raspada.

Os policiais rodoviários, durante patrulhamento pela avenida Robert Kennedy, viram Rocha e outros três homens caminhando próximos da esquina com a avenida José Odorizzi. Os policiais desconfiaram do grupo durante a madrugada e resolveram revistá-los. Ao se aproximarem deles, os quatro começaram a correr, segundo a polícia. Durante perseguição, três deles conseguiram fugir. Rocha tentou se esconder entrando no clube Mesc. Entretanto, foi detido no interior do estabelecimento.

Além da arma, Rocha carregava um telefone sem fio com a base da marca Panasonic, aparelho que havia sido roubado da transportadora durante a ação da quadrilha.

Quando se dirigiam até o 3º DP de São Bernardo, os PMs ficaram sabendo, por rádio, do roubo ocorrido. Foram até a empresa e os funcionários reconheceram o telefone retirado.

No entanto, os empregados não reconheceram Rocha, pois, além dos assaltantes estarem encapuzados, não tiveram contato com todos os integrantes da quadrilha.

"Não há dúvida de que esse homem detido participou, de alguma maneira, da execução do assalto. Ele não quis falar nada sobre o caso", afirmou a delegada Telma Regina Violi Preto, responsável pelo registro do roubo. Suspeita-se que Rocha seria um dos olheiros do bando, encarregado de observar a movimentação no entorno da empresa. Nenhum funcionário da transportadora quis se pronunciar sobre o assalto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;