Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grande ABC registra alta em furto e roubo de veículos

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Delitos cresceram 77% em abril deste ano na comparação com o mesmo mês de 2021


Thainá Lana
Do Diário do Grande ABC

27/05/2022 | 00:01


Os moradores do Grande ABC têm sofrido nos últimos meses com a crescente taxa de roubos e furtos de veículos nas sete cidades. Os indicadores de abril mantiveram o cenário apontado nos meses anteriores e a alta desse tipo de crime chegou a 77% em comparação com o mesmo mês de 2021. Ao todo foram roubados ou furtados 1.299 veículos na região contra 751 no ano passado – cerca de 43 ocorrências por dia, segundo dados da SSP (Secretária da Segurança Pública). 

O percentual de abril no Grande ABC supera ainda os dados da Capital (12%) e do Estado (17%). Somente o crime de roubo (quando há ameaça e violência) o aumento foi de 91,2% em relação ao mesmo mês do ano passado, passando de 228 para 436. O crime de furto de veículo (sem violência) cresceu 65%%, neste ano foram registrados 863 ocorrências enquanto em 2021 tiveram 523 furtos.

O total de delitos desta natureza em 2022 são maiores que os registrados em 2020, quando ocorreram 632 roubos e furtos de veículos. Porém, os indicadores deste ano são menores que os de 2019, período pré-pandemia, quando houve 1.477 ocorrências.

Proporcionalmente, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra registraram as maiores altas durante o período analisado. Em Mauá, o indicador passou de 116 crimes em abril deste ano para 247 no mesmo mês de 2021, em Ribeirão foi de 14 para 28, enquanto em Rio Grande o índice saltou de seis para 19. Santo André se mantém no topo do ranking entre as cidades, com 530 ocorrências contabilizadas neste ano – veja dados na tabela abaixo.

Mestre em inteligência estratégica e ex-delegado da Polícia Federal, Carlos Toschi Neto declara que o constante aumento mensal ainda é fruto da volta à rotina após a liberação das medidas restritivas impostas pela pandemia da Covid-19. Para o especialista em segurança pública, o maior número de carros nas vias tem contribuído para a alta das práticas criminosas. “É uma combinação de fatores. Mais veículos nas ruas e falta de policiamento ostensivo da Polícia Militar acabam reverberando no crescimento dos crimes. Outro ponto importante é a característica geográfica das cidades do Grande ABC. Muitas delas possuem acesso para rodovias o que facilitam a fuga dos criminosos”, pontuou o ex-delegado.

OUTROS CRIMES

Além de furtos e roubos de veículos, o Grande ABC também registrou aumento nos principais índices criminais no mês de abril. O número de vítimas de homicídio doloso (quando há intenção de matar) teve alta de 11% em 2022.

Os delitos de furto e roubo geral (que contabiliza outras infrações como roubo a banco, de carga, entre outros), teve expressivo acréscimo de um ano para outro. Os roubos cresceram 15,5%, passando de 1.479 para 1.709, enquanto as ocorrências de furto aumentaram 34,7%, de 1.469 para 1.979.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;