Fechar
Publicidade

Sábado, 21 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Morando pavimenta projeto para sair como vice ao Estado

André Henriques/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de São Bernardo vislumbra se licenciar do Paço em eventual vitória do governador Doria nas prévias do PSDB


Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

16/11/2021 | 05:28


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), começou a pavimentar caminho para viabilizar candidatura a vice-governador do Estado na chapa encabeçada pelo atual vice Rodrigo Garcia (PSDB), nome do tucanato na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes no ano que vem.

A estratégia de Morando passa pela vitória do governador João Doria (PSDB) nas prévias do partido para a escolha do presidenciável, que ocorre domingo. A disputa interna envolve Doria, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio, mas esse último corre por fora. Nesse contexto, apurou o Diário, Morando já teria avisado a aliados que pretende se licenciar do comando do Paço para se dedicar à eventual campanha presidencial de Doria, seu principal aliado.

Nos últimos meses, Morando vem se dedicando a costurar sua candidatura a vice na chapa de Garcia. O prefeito, então, passou a flertar com o MDB e chegou a se encontrar com o ex-presidente Michel Temer, além da senadora sul-mato-grossense Simone Tebet, potencial presidenciável do partido no ano que vem. A aproximação visava trocar o tucanato pela legenda emedebista e, assim, viabilizar chapa PSDB-MDB na corrida estadual. Essa possível aliança, inclusive, foi materializada já na eleição de Bruno Covas (morto em maio), na corrida à prefeitura da Capital, no ano passado – o tucano teve como vice o então vereador emedebista Ricardo Nunes, que herdou a cadeira com a morte do prefeito. Nenhum avanço prático da possível ida de Morando ao MDB, porém, se concretizou.

Questionado recentemente sobre a possibilidade de ser vice de Garcia, Morando não confirmou, tampouco negou o projeto. O prefeito também disparou afagos ao MDB. “O MDB fez parte da nossa aliança aqui em São Bernardo (nas eleições de 2020). Quero registrar minha gratidão e minha simpatia pelo MDB. Não aceitaria coligação com um partido que não tivesse pensamentos muito parecidos. Quanto à questão de migração, nada acontece antes do término das prévias. Uma primeira etapa a ser cumprida são as prévias do PSDB, que, com todo respeito, tenho a convicção de que o governador João Doria será vitorioso”, disse, sem descartar a intenção em ser número dois na chapa de Garcia.

“Não existe candidatura para vice. Esse cargo é escolhido. Ninguém faz campanha para vice. Acima de tudo, sou prefeito e meu compromisso primordial é com São Bernardo”, despistou o prefeito.

Morando guarda lealdade a Doria desde as eleições de 2018, quando o hoje governador disputou voto a voto o governo do Estado com o então governador Márcio França (PSB). Naquela eleição, porém, Doria venceu em apenas duas das sete cidades (Santo André e São Caetano). Em eventual vitória do governador paulista, o tucanato vai para a corrida presidencial rachado na região, já que o prefeito Paulo Serra (Santo André) apoia Eduardo Leite nas prévias do partido 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;