Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mário Covas não recebe pacientes com Covid-19 há três semanas

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com o arrefecimento da pandemia, leitos estão sendo usados para outras doenças


Thainá Lana
Do Diário do Grande ABC

26/10/2021 | 00:14


O Hospital Estadual Mario Covas, localizado em Santo André, não recebe novas internações por Covid há três semanas, segundo informações do governo do Estado. Atualmente seguem assistidos na unidade quatro pacientes infectados com o coronavírus, sendo que três estão internados na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e um na enfermaria. 

Com a redução da demanda, o hospital tem redirecionado os leitos para outras doenças, mas ainda mantém os espaços para o combate à pandemia, sendo dez vagas de UTI e seis na enfermaria. O hospital atende toda população do Grande ABC e recebe os pacientes por meio de encaminhamento de UBSs (Unidades Básicas de Saúde), UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e pelo Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde), sistema administrado pelo governo do Estado.

Desde o início da pandemia o Hospital Mário Covas atendeu 1.991 pacientes vítimas da Covid e manteve 41 leitos de UTI e 34 clínicos destinados exclusivamente para doença. No pico da pandemia, o hospital alcançou 100% da capacidade na terapia intensiva e mais de 80% da enfermaria. 

Atualmente, 96,5% dos moradores da região com 12 anos ou mais já tomaram a primeira dose do imunizante, enquanto 77,8% completaram o esquema vacinal. Levando em consideração a população geral a primeira dose já foi aplicada em 76,8% e a segunda dose em 61,4% da população.

Para o presidente da Sociedade Paulista de Infectologia, Carlos Magno Fortaleza, o avanço da vacinação na região pode ser associada a diminuição de casos graves da doença. “Os dados falam por si só, não tenho dúvidas que a vacinação vem determinando o ponto de diminuição de casos graves de Covid. A redução de novos pacientes pela doença comprovam a eficácia do imunizante, que tem como objetivo proteger as pessoas de sintomas mais graves. Mesmo com a vacinação a pessoa pode ser infectada, mas a tendência é que não evolua para um caso grave que necessite de internação na UTI, por exemplo”, explicou o infectologista.

O especialista ainda alerta sobre a necessidade de manter cautela para liberação de medidas de segurança, como uso de máscara e distanciamento físico. “A diminuição de novos casos é uma excelente notícia, mas ainda precisamos ter cuidado. Não podemos repetir os erros de alguns países, como Israel, Reino Unido e até os Estados Unidos, que flexibilizaram as medidas restritivas após a diminuição de casos e agora viram os números da pandemia subirem novamente”, finaliza.

HOSPITAL DE DIADEMA
Além do Hospital Mário Covas, outra unidade administrada pelo governo do Estado na região é o Hospital de Diadema, no Serraria, que também não contabiliza novas internações por Covid há pelo menos dois meses. Todos os leitos destinados ao tratamento da doença já foram encaminhados para demais patologias. 

No pior momento da pandemia, o centro médico diademense precisou recorrer por duas vezes no ano passado, em maio e dezembro. a leitos em hospitais da rede privada. devido a superlotação de pacientes na unidade. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;